O Editorial do Jornal A Gazeta e Várzea Grande

 

Leia a seguir o Editorial do Jornal A Gazeta edição de 07 de maio de 2013 e logo em seguida as colocações da Folha de Várzea Grande.

Após anos e anos de espera a população de Várzea Grande começa a ver virar realidade um grande empreendimento que pode dar um “up” na rotina da cidade irmã da Capital de Mato Grosso. Até uma campanha publicitária na televisão já começou a ser divulgada. É o Várzea Grande Shopping, ou complexo multiuso, como está sendo chamado. Até porque o projeto inclui não só o shopping, mas também um hotel e um centrode convenções.

Carente de tudo, Várzea Grande pode, a partir da concretização desse projeto, passar a desfrutar de um pouco mais de “independência”, pelo menos no que diz respeito ao comércio. A eterna “dependência” de Cuiabá impõe dificuldades ao comércio local, uma vez que boa parte da população local simplesmente sai de lá para ir até Cuiabá, praticamente ignorando os locais de compra daquela cidade.

Aliás, a vida da população de VG, que já não era fácil por conta dos diversos problemas enfrentados há anos, principalmente resultado de administrações públicas desastrosas, parece ficar ainda pior com as interdições das obras da Copa do Mundo 2014.

Todo mundo sabe, pelo menos todo mundo espera ardorosamente, que após concluídas, essas obras possam dar um impulso de progresso a Cuiabá e Várzea Grande, que em termos de mobilidade urbana estavam paradas no tempo. Mas não há como negar que transitar pelas duas cidades ficou extremamente difícil. Exige uma dose gigante de paciência e atenção redobrada, porque o número de acidentes é crescente, também por conta da concentração do fluxo nos poucos desvios disponíveis.

Quem precisa ir a Várzea Grande sabe exatamente o que isso significa. E quem precisa sair de lá também. Claro que não se trata de querer isolar os habitantes de Várzea Grande na cidade, sem que saiam para qualquer lugar. Mas o segundo maior município do Estado merece ser bem estruturado.

Com mais de 200 mil habitantes, Várzea Grande não tem shopping (ainda), não tem cinema e não tem uma prestação de serviços que satisfaça totalmente as necessidades da população. Isso sem falar em governo. Até o ano passado podia-se dizer que ele inexistia. Agora, com uma nova gestão no início, ainda não dá para avaliar se já houve mudanças de fato.(*)

Já passou da hora de Várzea Grande deixar de ser cidade dormitório. Para quem conhece a história de Mato Grosso, sabe que era isso que acontecia antigamente. As pessoas trabalhavam em Cuiabá e praticamente só iam a Várzea Grande para dormir, daí a pecha de “cidade dormitório”. Muitos podem dizer que isso é coisa do passado. Mas, aquela que também já foi conhecida como “cidade industrial” tem problemas estruturais e carências de serviços sim, sejam públicos ou privados, o que leva os várzea-grandenses ainda a estarem muito ligados aCuiabá.

O consolo é que, pelo menos no tocante à iniciativa privada, o cenário parece estar mudando em Várzea Grande. Isso fica claro diante dos grandes investimentos feitos recentemente na cidade. Agora, falta o poder público reagir e mostrar a que veio.  Fonte: A Gazeta


Empresas como a Loja Havan dão novo impulso ao comércio de Várzea Grande.

Opinião Comentada
Leio o Jornal A Gazeta desde a primeira edição, sua chegada foi um divisor de águas na imprensa da Grande Cuiabá e Mato Grosso, mais isto não dá direito a prática de distorção dos fatos, principalmente para a população de Várzea Grande - MT a 2º em número de habitantes com mais de 255 mil moradores.

Quanto ao editorial que publicamos acima, comentaremos o parágrafo grifado em vermelho, primeira para informar que a população de Várzea Grande é mais de 255.000 mil habitantes. 

Depois o editor afirma que inexistia governo na cidade o ano passado, quando o principal foco da opinião do jornal, o empreendimento do Várzea Grande Shopping só foi conseguido pela determinação do então prefeito Tião da Zaeli, que encaminhou para Câmara Municipal a Lei de Uso e Ocuapção do Solo que foi aprovada e sancionada, sem a qual a construção do Shopping era impossível. Foi na administração de Zaeli que o Grupo empreendedor recebou o alvará para construção.

Foi o governo que segundo editor não existia, que na pessoa do então prefeito Tião da Zaeli negociou e trouxe para cidade as Lojas Havan, uma das maiores de Mato Grosso no segmento. Além disso Tião formou uma equipe para elaborar projetos para obras para solução da distribuição de água, rede de esgoto e asfaltamento, entre outros, totalizando mais de R$ 500 milhões, dos quais o Ministério das Cidades já aprovou neste ano de 2013 mais de R$ 400 milhões, sendo que, mais 300 milhões serão investidos a fundo perdido. Claro que esses recursos serão liberados mediante a eficácia da gestão do atual prefeito.

É certo que Várzea Grande sofre de má administração há décadas, mais isso não da direito a ninguém e muitos menos ao jornal de maior circulação de Mato Grosso de publicar informações "de qualquer jeito" para atrapalhar ainda mais a nossa cidade. A Folha de Várzea Grande vai sempre colocar uma vírgula onde tentam colocar, indevidamente, um ponto final.

Gostou? Compartilhe:

Um comentário:

  1. VÁRZEA GRANDE HOJE DISPÕE DE UMA POPULAÇÃO DE 270.000 HABITANTES, FOI EXATAMENTE NOS GOVERNO DO TIÃO DA ZAELI QUE I FORT ATACADO FINCOU RAÍZES NESTE MUNICÍPIO O COMPER ABRIU TRÊS LOJAS, AQUI SE FIXOU UMA GRANDE LOJA DO GRUPO EXTRA E O GOVERNO QUE AI ESTA TEM ALGUM RECURSO DEVIDO AO EMPENHO DO EX PREFEITO QUE PELO GRUPO GAZETA É MUITO MAL FALADO, PODIA OS MESMOS DESCEREM DAS TAMANCAS E NOTICIAREM EM PRIMEIRA MÃO O JULGAMENTO DO RIVA VELHO AMIGO DAQUELA CASA EM CUJO QUAL FOI NESTA DATA APENADO E ESTE VEICULO EM NENHUMA DE SUAS MÍDIAS NOTICIOU, DORMITÓRIO DE CUIABÁ É O CPA, PEDRA 90 E TIJUCAL E CREIAM TERMINADO AS OBRAS DESSE TÃO BEM FALADO SHOPPING CENTER QUE JÁ VEM MELHORADO DOS DA CAPITAL POR SER ULTRA MULTIUSO CREIO QUE A CAPITAL PERDERA SEGURAMENTE E O QUAL CONSTATO JÁ VEM PERDENDO A TEMPOS, POIS TODAS AS LOJAS PRINCIPALMENTE AS POPULARES QUE TEM DO LADO DE LÁ DA PONTE TEM AQUI TAMBÉM +- UNS $ 70.000.000,00 MILHÕES DE REAIS EM CIRCULAÇÃO DE CIDADÃOS VÁRZEA GRANDENSES E AI TEM UM PROBLEMA SÉRIO, ESTE DINHEIRO SAI 90% DA INDUSTRIA E DO COMERCIO E AO CONTRARIO DO DINHEIRO DA CAPITAL 90% SAI DE SALÁRIOS ADVINDOS DO GOVERNO DAS 3 ESFERAS VISTO QUE É UMA CAPITAL TOTALMENTE DEPENDENTE DO GOVERNO PARA EMPREGO, FECHA O GOVERNO PARA BALANÇO E A CAPITAL ACABA!

    ResponderExcluir