Quem pagou o preço pelas eleições de 2008 em Várzea Grande?

 por Kevin Luz
Jaime Campos acredita que o maior perdedor das eleições de 2008 é a população de Várzea Grande, que reelegeu Murilo Domingos em vez de eleger Júlio Campos. Para o senador o povo está pagando pelo erro que cometeu. Foi o que disse ao VG Notícias.

Alguém precisa avisar ao senador que o povo sempre paga pelos políticos que elege; e que reeleger Murilo Domingos depois de um mandato desastrado tem um significado muito claro: o povo queria qualquer um, exceto Júlio Campos. E quem for dar esse recado ao senador deve avisa-lo também de que está chegando a hora de saber se era exceto Júlio Campos ou exceto qualquer dos Campos. As eleições de 2012 dirão.

Particularmente creio que era exceto qualquer dos Campos, porque o povo se cansou da família que tomou para si a cidade, naquilo que lhe interessava, e deixou-a as moscas naquilo que interessa à população.

Sob qualquer aspecto que se analise, não há grande diferença entre Júlio Campos e Murilo Domingos. Em essência, são dois despreparados para atender às necessidades da população. O que pesou mais contra Murilo Domingos foi o momento de sua eleição e reeleição, e não seus atos de improbidade administrativa. Se Júlio Campos tivesse sido eleito seria ele no noticiário em vez de Murilo Domingos. Explica-se.

Júlio Campos foi prefeito em uma época em que muito pouco era registrado pela imprensa. Não há quase nada noticiado de seu período como prefeito. Murilo Domingos foi prefeito em uma época em que tudo é registrado pela imprensa. Quase tudo de seu período como prefeito foi noticiado.

Murilo Domingos não percebeu a diferença no cenário político no tocante à difusão da informação. Com a idade avançada e a mentalidade atrasada, Domingos permaneceu a tratar a coisa pública como tratava a Casa Domingos (na ponta do lápis), enquanto isso servidores públicos e fornecedores insatisfeitos abasteciam os veículos de comunicação com informações quase diárias.

Júlio Campos tem quase a mesma idade e a mesma mentalidade de Murilo Domingos. Também não está preparado para lidar com a difusão em massa da informação. Em sua época no Poder Executivo o coronelismo reinava: e coitado de quem vazasse uma notícia! Hoje, no Poder Legislativo, é mero coadjuvante, por isso não se vêm manchetes sobre ele.

Os tempos mudaram e os irmãos Campos permanecem a acreditar que Várzea Grande lhes pertence. Jaime entende que pode escolher o melhor candidato a prefeito, e essa escolha seria sua esposa. Em sua mentalidade a vida política da cidade pode passar nas mãos de sua família como um brinquedo. Júlio entende a mesma coisa e aposta em seu filho para governar a cidade.

Ambos parecerem receosos em disputar uma eleição, mas têm certeza de que podem indicar nomes para disputá-la. Imagine leitor, se você levar seu carro ao conserto e o mecânico disser que vai levá-lo a outra oficina para ser consertado. Ao escolherem esposa e filho para disputar a eleição de 2012 os irmãos Campos fazem algo próximo a isso.

O povo está pagando o preço pela eleição e reeleição de Murilo Domingos. Agora é esperar para ver se ele quer pagar pela eleição de algum dos Campos. Fonte: VGNotícias

Gostou? Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário