Eleições 2012: Tião da Zaeli descarta aliança com o DEM, mas avalia PMDB como opção

O prefeito de Várzea Grande Tião da Zaeli (PSD) descartou uma aliança com o DEM numa possível candidatura à reeleição. Segundo o social-democrata, existem divergências políticas entre ele e os irmãos Jayme e Júlio Campos difíceis de serem superadas. “Enquanto eu defendo a mudança, eles querem a continuidade. Acho remota a possibilidade de andarmos juntos”, declarou nesta quinta (10), durante encontro regional do PSD em Várzea Grande.

Tião também fez duras críticas às acusações do senador Jayme Campos de que teria comprado os cinco vereadores do DEM pelo município, que migraram para o PSD. Para ele, a denúncia é grave, incisiva e precisa ser encaminhada à Justiça. “Isso é preocupante, mas não sou eu que tenho que tomar providências. Ele que tem que provar o que diz”.

O prefeito ainda classificou as declarações do senador como falta de respeito aos vereadores, que “não são produto de compra”. Lembrou ainda que todos ajudaram a eleger Jayme a uma cadeira no Senado e agora recebem em troca acusações “infundadas”. O DEM perdeu 4 vereadores na “Cidade Industrial” com a criação do PSD, ficando apenas com Baiano Pereira como representante. Optaram pela nova sigla o presidente da Câmara, Maninho de Barros, Chico Curvo e Isabella Guimarães.

Tião praticamente rejeitou o partido dos Campos, mas considerou a possibilidade de conversa com o PMDB, do pré-candidato Wallace Guimarães, podendo lançar até mesmo um vice. Ressaltou, entretanto, que o candidato precisa ter o mesmo propósito que o PSD. “Minha gestão como prefeito se deu pela indicação com os políticos que estavam no poder”, lembrou, acrescentando que seria indelicado dizer que não aceitaria os peemedebistas, já que os dois partidos andam juntos na base aliada do governador Silval Barbosa (PMDB). Fonte: RDNews

Gostou? Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário