Oficializada a doação dos terrenos para instalação da UFMT e IFMT em Várzea Grande

Várzea Grande está cada vez mais próxima de ter uma extensão da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFMT). Com o apoio do Governo do Estado, a doação de duas áreas para a construção dessas instituições na segunda maior cidade de Mato Grosso foi oficializada neste sábado (10). Para o governador Silval Barbosa, esta é a concretização de mais um plano de governo.


Tanto o campus da UFMT quanto o do IFMT em Várzea Grande serão construídos na localidade conhecida como Chapéu do Sol, próximo ao bairro Jardim dos Ipês. Trata-se de uma área doada ao município pelo empresário Juarez Ductievicz e que agora é repassada às instituições. Ao todo foram doados 90 hectares, sendo 80 ha para a universidade e 10 para o instituto. A assinatura das escrituras, realizada neste sábado, era o que faltava para dar andamento ao processo de construção dos campi.

Silval destaca que essa expansão faz foi alcançada graças a um trabalho em conjunto com a prefeitura e as instituições.

“Quando nós levamos ao então ministro da educação, Fernando Haddad, a importância de Várzea Grande ter uma universidade federal, ele nos garantiu colocar no plano de expansão. Cobramos muito, então saiu no ano passado a criação da extensão. Foi também um conjunto de forças para criar o IFMT. Não é possível que a maioria das cidades do Brasil com mais de 100 mil habitantes tenha um instituto federal e Várzea Grande não”.

E o trabalho coletivo continua. Enquanto a UFMT e o IFMT dedicam-se aos projetos para a construção dos prédios, o Governo do Estado foca em levar infraestrutura para o local das obras. A meta é construir uma via para ligar as instituições à Estrada da Guarita e ao Rodoanel e, assim, viabilizar o acesso. Já a prefeitura deverá levar a estrutura de energia e água para a região.

Para o prefeito de Várzea Grande, Sebastião Gonçalves, a assinaturas destas escrituras é um marco para o município. Tanto a universidade quanto o instituto, destaca o prefeito, vão trazer muitos benefícios para a cidade e para a população, pois representa produção de conhecimento, qualificação profissional e desenvolvimento econômico.

De acordo com a reitora da UFMT, Maria Lucia Cavalli Neder, a universidade está em fase de elaboração dos projetos para a construção do novo campus, o qual deverá abrigar, inicialmente, cursos na área da engenharia e inovação tecnológica. A princípio, serão criados em Várzea Grande cinco cursos, cada um com 100 vagas, totalizando 500. A reitora lembra que o Brasil está com déficit em profissionais engenheiros e o Governo Federal está investindo nessa área.

Mas a meta, completa Maria Lúcia, é levar para o município cursos de todas as áreas e, acima de tudo, criar um campus diferenciado, com novos paradigmas, inovação curricular, além de uma estrutura sustentável, sendo assim exemplo para os alunos. A estimativa é que o campus da UFMT comece a ser construído em 2013.

De início, o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia vai contar com aproximadamente seis cursos, sendo eles diferentes daqueles ofertados pela UFMT. Tais cursos serão escolhidos em um processo que combinará audiências públicas com pesquisa de mercado. Com isso a instituição quer atender as necessidades de Várzea Grande, contribuindo para o seu desenvolvimento, afirma o reitor José Bispo Barbosa. Com o projeto quase pronto, a instituição prevê iniciar as obras em agosto deste ano.

A solenidade de doação das áreas contou com a presença do deputado federal Eliene Lima, do deputado estadual Wilson Dentinho, os vereadores João Madureira, Wilton Coelho e Antônio Cardoso. Também participaram do evento o secretário municipal de Educação, Odenil Sebba, o secretário municipal de Assuntos Estratégicos, Yênes Magalhães, e demais autoridades.

Na mesma região onde serão construídos os campi, o empresário Juarez Ductievicz fez doações de terrenos para alguns órgãos como a Ordem dos Advogados do Brasil – Mato Grosso (OAB/MT), Defensoria Público e outros – local que deverá ser chamado de Centro Jurídico de Várzea Grande.

As informações são da Secom-MT

Clique aqui e siga o blog no Twitter

Gostou? Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário