Quatro vereadores de Várzea Grande não pagam IPTU há mais de 10 anos

 O site VG Notícias fez um levantamento da situação dos vereadores de Várzea Grande em relação ao pagamento do IPTU, constatou que quatro deles não pagam o imposto há muitos anos. Cofira na íntegra a matéria a baixo.




“Um peso e duas medidas”. Enquanto servidores de Várzea Grande são obrigados apresentar certidão negativa de quitação dos impostos, quatro vereadores várzea-grandenses não pagam o IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano), há mais de 10 anos, no município.

Um breve levantamento feito pela reportagem do VG Notícias mostrou que dos 13 vereadores várzea-grandenses, quatro não honram compromisso com o município e recebem os salários com os recursos dos contribuintes. As informações foram obtidas no portal oficial da prefeitura.

Um dos vereadores inadimplentes é Chico Curvo (PSD). De acordo com dados extraídos do portal, ele está há 17 anos sem pagar o IPTU de sua residência. Os débitos somam quase R$ 5 mil. 

O parlamentar está inscrito na dívida ativa do município por possuir débitos desde 1995 – ou seja, entrou na carreira política, devedor do IPTU, visto que tomou posse como vereador em 1997 e desde então não honra o compromisso com cidade.

Outro vereador que possui débitos antigos e altíssimos é Antônio Cardoso (PSD). Proprietário de vários lotes imobiliários em Várzea Grande, inclusive, muitos não declarados em sua prestação de bens, na Justiça Eleitoral. Cardoso possui débitos relacionados ao IPTU que vem desde 1994 – ou seja, está há 18 anos sem pagar o imposto. Além disso, possui débitos com o Imposto sobre ITBI (Transmissão de Bens Imóveis) e Alvará - o que gerou uma dívida com o município de R$ 14.596,05.

Já o vereador João Madureira (PSC), deve R$ 2.901,2, os débitos vêm desde 1998, ainda, um restante de parcelamento de divida no valor de R$ 358,45.

Nem o presidente da Câmara de Várzea Grande, Antônio Gonçalo de Barros – Maninho de Barros (PSD), deu um bom exemplo. Ele está inadimplente desde 2010 e sua dívida soma R$ 487,68.
Recentemente, o secretário de Controladoria de Várzea Grande, Anildo Cesário, declarou a reportagem do VG Notícias que “não é justo que os moradores paguem o IPTU, enquanto servidores da prefeitura recebem salário do município, não paguem”.

Segundo ele, todos os servidores devem apresentar uma certidão de quitação. Por outro lado, as inadimplências dos próprios vereadores estão escancaradas e nada é feito. 

Outro lado: A reportagem do VG Notícias ligou para os quatro parlamentares, no entanto, dois estavam com os aparelhos celulares desligados e dois não atenderam as ligações. Vale lembrar que o espaço está aberto, caso os parlamentares resolvam manifestar sobre o assunto. Clique aqui e confira relatório de débitos.

E você, o que acha disso? Comente.

Siga o blog no Twitter: www.twitter.com/bomdiamt


 

Gostou? Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário