Zilda se reúne com professores sem êxito; Greve continua

Depois de duas de reunião, entre a nova secretária de Educação, Zilda Pereira Leite (DEM) com representantes do Sindicato dos Trabalhadores da Educação de Mato Grosso, Subsede Várzea Grande (Sintep/VG), não houve consenso e a grave vai continuar por tempo indeterminado. Em entrevista ao VG Notícias após a reunião, a presidente do Sintep/VG, Maria Aparecida Cortez – popular Cida Cortez, disse que a nova secretária não apresentou nenhuma proposta, e a reunião, apenas serviu para a prefeitura apresentar dados financeiros para a categoria.

“A nova secretária já começou mal. Ela não apresentou nenhuma proposta para nós e disse que está pegando a Secretaria agora, e primeiro precisa fazer um levantamento”, disse Cida Cortez.

Ainda segundo Cida, a justificativa usada pela prefeitura quanto a não atender a reivindicação da categoria, é que a despesa do município está igual ou maior do que a receita. Enquanto o prefeito não atender a reivindicação da classe, a líder grevista enfatizou que a paralisação continua por tempo indeterminado.

Outro lado – A secretária de Educação, Zilda Leite, declarou ao VG Notícias que hoje foi apresentada uma proposta à categoria e eles ficaram de avaliar. Segundo ela, a proposta partiu do prefeito Murilo Domingos, porém, os representantes dos servidores se mostraram insatisfeitos e falaram que ela (a proposta) não atende suas reivindicações.

“O que foi possível apresentar agora foi esta proposta, mas, a categoria não aceitou”, declarou a secretária.

De acordo com Zilda, a proposta inicial seria contemplar somente os professores com uma elevação no piso salarial de 15.85% – mesmo aumento concedido a classe pelo governo Federal. No entanto, segundo ela, a prefeitura se comprometeu mais para frente analisar a possibilidade de atender a todos os profissionais da Educação.

Zilda informou ainda, que foi solicitado para que a comissão que participou da reunião levasse a proposta adiante – ou seja, apresentasse em assembleia geral para que assim os demais profissionais possam avaliar se é ou não possível aceitá-la.

A recém empossada secretária também destacou que pretende fazer um levantamento da real situação da Educação. “Vou fazer uma avaliação profunda dos números de servidores lotados na Educação – que a princípio assusta, levantarei também todos os recursos a serem aplicados, no Maximo em 20 a 30 dias concluo está pesquisa para que assim posso tomar pé da situação”, enfatizou. Fonte: VGNotícias

Gostou? Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário