Murilo mantém aliado a família Campos

Romilson Dourado do RDNews

Prefeito Murilo Domingos   
Mesmo eleito e reeleito em 2004 e 2008 com a bandeira da oposição, o prefeito várzea-grandense Murilo Domingos nunca agiu, na prática, como adversário político dos irmãos Júlio e Jayme Campos, dupla que transformou o município em curral eleitoral.

    Apático e disposto a não comprar brigas políticas, ele conduz um governo que contempla todos os grupos. Trouxe para equipe líderes que atuavam como adversários, como os vereadores do DEM Baiano Filho e Isabela Guimarães, secretários de Esporte, Lazer e Cultura e de Assistência Social, respectivamente.

     É uma administração que expõe alianças com Deus e com o Diabo, ignora a lei anti-nepotismo e busca conchavos pela sobrevivência do mandato. Murilo atendeu a pleitos de vereadores. Celso Brandão, que comanda o Meio Ambiente, por exemplo, é cunhado do vereador Wanderlei Cerqueira, ex-presidente da Câmara Municipal. Cerqueira conseguiu emplacar outros aliados na prefeitura. O próprio prefeito tem o cunhado na pasta de Desenvolvimento Econômico. Seu irmão e ex-secretário de Fazenda, empresário Toninho Domingos, um dos que ditam as regras na administração, mesmo fora do staff, foi vice-prefeito do hoje senador Jayme Campos.

     O ex-secretário de Comunicação e ex-presidente do Departamento de Água e Esgoto, Dito Loro, saiu do primeiro escalão, mas deixou indicados, um deles o secretário de Finanças Osmar Alves. Correligionários de Jayme, como José Augusto (Planejamento), Luiz Carlos Sampaio (Infraestrutura) e Zilda Pereira Leite (Educação) integram o quadro de secretários de Murilo, que, aos trancos, tenta concluir o segundo mandato. Ele já esteve afastado uma vez por decisão da Câmara Municipal, sob acusação de ter cometido atos de improbidade, e outras quatro devido a problemas de saúde.

    Das 21 secretarias, a de Receita não possui secretário. Murilo deve preencher o cargo nesta semana. Ex-secretários voltaram ao primeiro escalão, como Jeverson Missias, hoje no Assuntos Estratégicos, e Cely Almeida, que conduz a Previdência municipal (Previvag). São poucas as indicações pessoais do prefeito. Ele preferiu compor com todos, inclusive com o vice Tião da Zaeli, uma estratégia para não ser afastado do cargo de novo, embora não dê autonomia aos secretários para desenvolver suas ações. Veja abaixo como está a composição do secretariado do prefeito republicano.

Gostou? Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário