Várzea Grande tem dois ex-diretores, Pente Fino e Edil Moreira envolvidos em superfaturamento nas obras da Câmara


Superfaturamento nas obras de reforma do prédio da Câmara de Várzea Grande nos anos de 2006 a 2007, motivou o Ministério Público do Estado (MPE), por meio da primeira Promotoria de Justiça Cível da Comarca de Várzea Grande, a ingressar com uma ação por ato de improbidade administrativa contra dois ex-presidentes da Casa de Leis – Gonçalo Ferreira de Almeida (2005/2006) – popular Pente Fino e Edil Moreira da Costa (2007) – este atual suplente de vereador. Além dos ex-presidentes, os dois ex-administradores da Câmara, Wilson Folles e Roldão de Lima Junior, e a empresa Construtora Astre Ltda, de propriedade do suplente de vereador e servidor da Câmara, Alcides Delgado da Silva, também foram acionados judicialmente.

Segundo consta na ação, houve superfaturamento de 65,54% nas obras de esquadrias metálicas, 37,15% nas obras de pintura e 29,84% nas obras de cobertura do prédio. Sendo que em menos de um ano foram feitas duas reformas na mesma estrutura física. O prejuízo causado ao erário é de quase R$ 30 mil.

Uma denúncia formulada em junho de 2007 pela Associação dos Servidores da Câmara municipal (ASCAM/VG) foi à geradora da ação. Eles relataram que a reforma do prédio do Legislativo – ocorrida durante os anos de 2006 e 2007, tinham sido realizadas mediante pagamento de valores acima do normalmente praticados no mercado.

Na ação, o promotor de justiça da 1ª Promotoria, Tiago de Sousa Afonso da Silva, alegou que após instaurar um procedimento de investigação preliminar ficou constatada a veracidade da denúncia. “Inúmeras irregularidades cometidas no âmbito de processo de licitação, contratação, liquidação e pagamento, tudo com o fito de beneficiar a empresa requerida Construtora Astre Ltda, responsável pela realização das melhorias na edificação da Câmara de vereadores”, relatou.

Consta ainda nos autos, que os ex-presidentes e ex-administradores da Câmara utilizaram de subterfúgios astutos ao orçar o custo das obras de reforma do órgão. “Gonçalo e Edil, cada um a seu tempo, em conluio com os maiores encarregados administrativos da Casa (Carlos Wilson Folles e Roldão), sabedores que eram que a avaliação de despesas superiores a R$ 150 mil exigiria do legislativo municipal a realização do certame, pela via de tomada de preço, decidiram por bem promover o fracionamento de obras de reforma que perfeitamente poderiam ser realizadas numa única ocasião e mediante processo licitatório”, diz trecho da peça petitória.

Ainda, conforme relatou o promotor, os gestores da Casa de Leis, tiveram o cuidado de que o segundo contrato não ultrapassasse o teto permitido para realizar a obra apenas como convite – que é de R$ 150 mil, já que valor superior a este exigiria uma tomada de preço, e assim a empresa Astre não poderia ser contemplada diretamente.

O promotor alegou ainda, que da data de conclusão da obra – objeto do primeiro certame até a data de instalação da segunda licitação - decorreram o período de apenas 11 meses, além de fazerem licitação para alterações estruturais e estéticas que já haviam sido realizadas no prédio no ano anterior.

“As espécies de serviços de construção civil adjudicadas através desses dois certames eram absolutamente assemelhados, podendo consequentemente ser executados por uma única firma; logo, deveriam ter sido licitados por meio de um processo apenas. Prova maior dessa compatibilidade entre os serviços licitados é o resultado alcançado ao final de cada certames, já que todos eles tiveram como vencedoras a mesma firma – Construtora Astre”, justifica o promotor.

Tiago Sousa requer que os acusados devolvam o valor superfaturado (R$ 28.750,41) ao erário incidindo juros de mora e correção monetária sobre o montante.

Vereadores Toninho do Glória e Hilton Gusmão afastam para dar lugar a suplentes do PV


Mais dois vereadores de Várzea Grande se afastam da Câmara e cedem vagas a suplentes. Desta vez, os pevistas Hilton Gusmão e Toninho do Glória deixam a Casa para os respectivos suplentes, Nilo Campos e Alcides Delgado. Alegando problemas pessoais, Gusmão se licencia por 90 dias e Toninho do Glória por 60 dias.

No entanto, segundo fontes, os parlamentares se afastaram para não ser expulsos do partido - e posteriormente cassados por infidelidade partidária pela executiva municipal do PV. O pedido de licença foi feito na sessão desta quarta-feira (29.06).

O suplente Alcides Delgado da Silva, também servidor efetivo da Câmara, é alvo de ação de improbidade administrativa, por esquema de superfaturamento em obras de reforma na Câmara, nos exercícios 2005/2006 e ainda 2007. A ação foi proposta pelo Ministério Público Estadual (MPE). Delgado é proprietário da Construtora Astre Ltda e teria superfaturado obras nas gestões dos ex-presidentes Gonçalo Ferreira de Almeida – vulgo Pente Fino (PP) e Edil Moreira (DEM).

Mais de 50% dos parlamentares várzea-grandenses são suplentes. Ou seja, a vontade do eleitor não está sendo respeitada. Dos 13 vereadores, sete não foram eleitos pelo voto - mas assumiram por meio de negociação. Fonte: VGNotícias

Em Várzea Grande MPE propõe ação contra ex-presidentes da Câmara


O Ministério Público Estadual (MPE) propôs ação civil pública contra os ex-presidentes da Câmara de Vereadores de Várzea Grande, Gonçalo Ferreira de Almeida e Edil Moreira da Costa, após constatação de superfaturamento na obra de reforma da sede do Legislativo Municipal, além de irregularidades em procedimentos licitatórios, ocorridos no período de 2005 a 2007.

Também foram acionados o servidor público municipal Roldão Lima Júnior, a Construtora Astre Ltda e o conselheiro tutelar Carlos Wilson Mattos Folles, que na época exercia o cargo de diretor-geral da Câmara Municipal.

Segundo o promotor de Justiça Tiago de Sousa Afonso da Silva, o procedimento investigatório foi instaurado após denúncia da Associação dos Servidores da Câmara Municipal de Várzea Grande, em junho de 2007.

"Foram apuradas inúmeras irregularidades cometidas no âmbito de processos de licitação, contratação, liquidação e pagamento, tudo com o intuito de beneficiar a empresa requerida Construtora Astre Ltda., responsável pela realização das melhorias na edificação da Câmara de Vereadores", informou o membro do MP, que atua na 1º Promotoria de Justiça Cível de Várzea Grande.

Na ação, o MP requer que a Justiça condene os requeridos ao pagamento dos danos patrimoniais causados ao erário municipal no valor de R$ 28.750,41, acrescido de juros e correção monetária.

"Após análise orçamentária nas planilhas apresentadas pela empresa requerida e levantamento realizado pela equipe técnica Procuradoria Geral de Justiça ficou constatado que os custos gerados aos cofres públicos para a realização dos serviços de remoção e aplicação de pinturas, de instalação de coberturas e de colocação de esquadrias metálicas superaram em muito os valores que eram praticados no mercado àquela época".

O promotor explicou, ainda, que com a intenção de burlar o ordenamento jurídico e afastar a obrigatoriedade de instaurar processo licitatório que permitisse maior concorrência entre as empresas, a Câmara Municipal, "então capitaneada por seus presidentes Gonçalo Ferreira de Almeida, em 2005 e 2006 e Edil Moreira da Costa, em 2007, fracionaram as obras de reforma que perfeitamente poderiam ser realizadas em uma única ocasião e mediante o mesmo processo licitatório, com o intuito de fugir da obrigação de realização licitação que permitisse maior competitividade".

O Ministério Público ressaltou na ação que as ilicitudes identificadas, dada a sua gravidade e as consequências negativas trazidas aos cofres públicos municipais, "apresentam-se, em verdade, como autênticos atos de improbidade administrativa, estando esses fatos a merecer, pois, a condizente repreensão por parte da Justiça", enfatizou o promotor de Justiça.

Murilo mantém aliado a família Campos

Romilson Dourado do RDNews

Prefeito Murilo Domingos   
Mesmo eleito e reeleito em 2004 e 2008 com a bandeira da oposição, o prefeito várzea-grandense Murilo Domingos nunca agiu, na prática, como adversário político dos irmãos Júlio e Jayme Campos, dupla que transformou o município em curral eleitoral.

    Apático e disposto a não comprar brigas políticas, ele conduz um governo que contempla todos os grupos. Trouxe para equipe líderes que atuavam como adversários, como os vereadores do DEM Baiano Filho e Isabela Guimarães, secretários de Esporte, Lazer e Cultura e de Assistência Social, respectivamente.

     É uma administração que expõe alianças com Deus e com o Diabo, ignora a lei anti-nepotismo e busca conchavos pela sobrevivência do mandato. Murilo atendeu a pleitos de vereadores. Celso Brandão, que comanda o Meio Ambiente, por exemplo, é cunhado do vereador Wanderlei Cerqueira, ex-presidente da Câmara Municipal. Cerqueira conseguiu emplacar outros aliados na prefeitura. O próprio prefeito tem o cunhado na pasta de Desenvolvimento Econômico. Seu irmão e ex-secretário de Fazenda, empresário Toninho Domingos, um dos que ditam as regras na administração, mesmo fora do staff, foi vice-prefeito do hoje senador Jayme Campos.

     O ex-secretário de Comunicação e ex-presidente do Departamento de Água e Esgoto, Dito Loro, saiu do primeiro escalão, mas deixou indicados, um deles o secretário de Finanças Osmar Alves. Correligionários de Jayme, como José Augusto (Planejamento), Luiz Carlos Sampaio (Infraestrutura) e Zilda Pereira Leite (Educação) integram o quadro de secretários de Murilo, que, aos trancos, tenta concluir o segundo mandato. Ele já esteve afastado uma vez por decisão da Câmara Municipal, sob acusação de ter cometido atos de improbidade, e outras quatro devido a problemas de saúde.

    Das 21 secretarias, a de Receita não possui secretário. Murilo deve preencher o cargo nesta semana. Ex-secretários voltaram ao primeiro escalão, como Jeverson Missias, hoje no Assuntos Estratégicos, e Cely Almeida, que conduz a Previdência municipal (Previvag). São poucas as indicações pessoais do prefeito. Ele preferiu compor com todos, inclusive com o vice Tião da Zaeli, uma estratégia para não ser afastado do cargo de novo, embora não dê autonomia aos secretários para desenvolver suas ações. Veja abaixo como está a composição do secretariado do prefeito republicano.

Sadia Várzea Grande

A Sadia Oeste tem sua planta instalada em Várzea Grande, onde pesquisa, testa e lança novos produtos agregando valor a carne e derivados, na sua grande maioria para exporatação para Europa, Ásia e dezenas de maíses mundo afora.

Desde o segundo trimestre de 2009 um grupo de novos gestores estão administrando a unidade e o desempenho é surpreendente, aumento de produtividade, qualificação de profissionais, redução de custos, o que a coloca nos primeiros lugar no ranking da empresa.


Várzea Grande a segunda maior cidade de Mato Grosso

Quem mora é Várzea Grande, a segunda maior cidade de Mato Grosso, situada ao lado da capital Cuiabá, com mais de 250 mil mil habitantes, pode ler os comentários exclusivos do jornalista José Marconde, o Muvuca, do site Mega Debate e a Coluna do Muvuca

  • Inverno X Inferno

O inverno chegou ontem em Cuiabá, mas só deu uma passadinha de madrugada e já foi embora.

Há teorias mil para explicar o fato de que por aqui o frio não tem vez. Uma dela diz que o capeta mora aqui embaixo.

Dessa história também se extai a explicação do porque um dos pontos turísticos destas cercanias se chama Portão do Inferno.

_________
A propósito, o coisa ruim anda puxando gente pra morar com ele lá no Portão do Inferno. Da última vez a vítima foi com caminhão e tudo.

  • Contra pedofilia

O vereador Éverton Pop não vai mais parar de ir no cinema.

Entenda o caso: Autor do Projeto de Lei que obriga os cinemas a veicular mensagens contra a pedofilia antes das sessões, seu nome também será veiculado, bem como o número da Lei de sua autoria, conforme manda a Legislação.

Uma baita propaganda para um belo de um Projeto.

Isso se chama legislar. O resto é escândalo!
  • Conceito errático

Com o PT é assim: Se você se envolve em escândalos, é promovido.

Foi isso que aconteceu com o barbicha Carlos Abicalil, que após ser envolvido no caso do dossiê dos aloprados, virou assessor de Ministra.

Fico pensando, já pensou se ele é flagrado roubando, praticando corrupção, essas coisas?

Já teria virado embaixador do País.

_______
P.S. No Carandiru já tem preso doido pra adquirir uma carteirinha do PT

  • Prometer e não cumprir...

Dorileo Leal ainda não se filiou no PMDB, conforme havia prometido...

A proposito, seria esta sua primeira promesa não cumprida como político?

Começou bem!

  • Filosofia de botequim

Reflita: Se a África teve condições de realizar uma Copa, porque Cuiabá não teria?

Entre um gole e outro, todo mundo tem uma boa resposta pra essa questão. Né mesmo!
  • Tá decidido

Éder Moraes anunciou para este colunista e à reporter Ana Rosa Fagundes, ainda na última quarta-feira, sua decisão como presidente da Agecopa, pelo VLT.

Neste dia Yênes Magalhães e outros 2 diretores saíram da Agecopa quase chorando.

Deputado Riva twitou de alegria!

Colunista, que também é filho de Deus, fui comemorar... Sem detalhes, por favor!

  • Responda rápido

Sabe qual a semelhança entre Totó Parente (PMDB) e Wilson Santos (PSDB)?

Ambos fugiram da cidade depois que perderam as eleições.

Detalhe: Um deles abandonou até a esposa.

P.S. A mala de dinheiro na foto não é nenhuma insinuação, ok?!

  • 20 anos de poder

Só para constrar:

Você sabia que o PSDB não perde eleição em Cuiabá desde 1993?

Descontando os momentos em que o gestor mudou de partido (vide Roberto França) ou deixou o vice governando (Vide Chico Galindo), os tucanos, que já mandaram no Brasil de cabo a rabo (mais rabo do que cabo, diga-se), já estão no poder há quase 20 anos aqui na capital.

Não sei dizer se isso é bom ou ruim. Com Roberto França foi bom, com Wilson... ah! melhor deixar pra lá!
  • Boi de piranha

Há controvérsias, mas se diz nas rodas maldosas que o Senador Pedro Taques está querendo que Mauro Mendes saia candidato à prefeitura de Cuiabá para perder.

Caso a traulitada no senhor Bimetal aconteça, Taques se consolidaria no grupo e correria sozinho para uma candidatura ao governo do Estado em 2014.

Será?

  • Notícia da hora.

"Wilson Santos só retomará o contato com a imprensa em 2012."

A questão é: Será que a imprensa vai querer retormar o contato com ele???

Façam suas apostas!

  • Exclusivo: O roncar das patrolas

À partir da proxima semana começarão ser feitas as primeira desapropriações em Cuiabá.

A Coluna teve acesso às informações ainda sigilosas sobre a Secretaria Extraordinária de Apoio Institucional às Ações da Agecopa, que vem a ser a responsável pelas desapropriações, sob Djalma de Sabo Mendes.

Mendes foi instado pelo presidente da Agecopa, Éder Moraes, para realizar logo as desapropriações afim de começar as obras de desbloqueio. Algumas residências já foram visitadas e outras receberam cartas de sobre-aviso.

À ordem, Sabo Mendes está trabalhando com a perspectiva de realizar 300 desapropriações por mês. Como inicialmente 400 desapropriações estão previstas, isso só por conta das obras de desbloqueio, isso significa que dentro de 2 meses, as residências e empresas serão desocupadas e começarão o ronco dos motores em Cuiabá.

Salve-se quem puder!

P.S. As residências do entorno do trevo do Santa Rosa e da Gráfica Atalaia serão as primeiras a sofrer intervenção.

  • Modo petista de permanecer no poder

Se para o bem ou para o mal, a greve dos professores (ufa!) acabou.

Mas ainda resta algo estranho ar. Quem (entre os petistas) estava por trás dela? E outra: Era ou não uma greve política?

Dois grupos petistas lideram os sindicatos ligados a esses movimentos, seus expoentes são Abicalil e Serys.

Se era Abicalil por trás de tudo o fato demonstra o já inequívoco maquivelismo dele, já demonstrado na revistya Veja esta semana, quando uma reportagem abriu as cortinas de um dos maiores escândalos nacionais, envolvendo o aloprado e seu sócio de patifaria, Blairo Maggi.

Se era a Serys que estava por trás, não menos pior. Demonstra o que as pessoas (ou a pessoa) faz pelo poder. A ala da Serys não está no poder, nem estadual, nem federal, nem municipal, e talvez não esteja mandando mais nem na própria empregada doméstica. Por isso as greves, as manifestações, a mobilização, a afrotna.

Um detalhe que não poassou despercebido pela Coluna: Em outras ocasiões, os manifestantes promoviam o enterro simbólico dos Secretários de Educação. Quem não se lembra do 'caixão' do Carlão (Carlos Nascimento), ex-secretário de Educação do Estado, que era carregado pelos grevistas 'defuntamente' dizendo, por conta dos impasses nas articuações com os professores.

Alguém aí viu alguém reclamando da Secretária petista Rosa Neide? Eu vi, uma coisinha ou outra falando nela, nada de muito pesado, o que gera a desconfiança de uns, e para nós que acompanhamos tudo de mais perto, a certeza de que esta greve foi insulfada pelo PT.

O que não se sabe, ainda, é por qual dos PT's.

Logo, logo encontraremos as pistas. Sem chutômetros, como fazem uns sites por aí.
__
Não está descartada a hipótese deles estarem fazendo tudo isso para tentar segurar a Secretaria de Educação com o partido que, rachado e em frangalhos, não tem mais condições de indicar sequer o porteiro da Seduc. Quiçá um Secretário!

  • Trabalhe em casa

Notícia boa para quem começa trabalhar com o novo mercado das Mídias Sociais:

- Um gerente de Mídias Sociais em São Paulo ganha, em média R$ 5 mil reais;

- 1 em cada 4 empresas dos EUA deve contratar profissionais de Mídias Sociai ainda em 2011;

- Existe hoje no Brasil 200 gerentes de Mídias Sociais, e a demanda está aumentando a cada dia.

____________
Agora vem a notícia ruim. Eu, e um monte de gente, detestamos propagandas em Mídias Sociais (Facebook, twitter e congêneres). E, portanto, recusamos pedidos de amizades de empresas.

Sory, baby!

  • Pausa par a academia do cérebro

Voltamos mais tarde, após as aulas de hoje dos exercícios de ginástica para o cérebro do método Supera, patrocinador oficial desta Coluna.

Muitas informações, agurdem!

  • Responda se for capaz

Mauro Mendes é só bravata. Diz que assinou cheque na frente de alguns figurões políticos do Estado, mas não é homem suficiente para revelar para quem era o cheque, e para pagar o quê.

Falta-lhe culhões!
_______
Em tempo, este colunista promete, na próxima aparição pública de Mendes, perguntar clara e objetivamente, exigindo respostas idem, sobre isso.

Não queremos na frente de quem você assinou o borrachudo, caro Mendes, e sim para quem foi e para pagar o quê.
  • Consolidado

Não adianta, mesmo quando não atualizamos essa bagaça, os acssos não param, nem pela madrugada adentro. A razão é muito simpls, temos um banco de dados (arquivo) com mais de 12 mil publicações, muitos dos que nos acessam procuram por informações de arquivo. O sistema de buscas em nosso site é um dos mais modernos. Além, claro da ajuda do 'deus' google, que direciona suas pesquisas para nosso site.

Além disso, o conteúdo adulto garante muitos acessos durante a madrugada, que é quando os danadinhos da briga solitária (famoso cinco contra um), procuram por cisas como o vídeo da Maíra Cardi que temos com exclusividade, mesmo enfrentando processo, o da Paris Hilton mostrando sua destreza oral com o namorado, enfim. Nem só de política vive a humanidade.

A propósito ¹ - As atualizações se tornarão mais constantes depois que se cumprir a profecia do 'Senhor', que me revelou que uma alma caridosa irá nos presentear com um tablet Ipad, para que a Coluna seja atualizada mais. Prometo, como penitência, muito mais!

A propósito ² - Ao tentar ficar sem escrever por dois longos dias nesse troço aqui, acabei descobrindo que estou completamente vicidado em escrever: Não consigo ficar mais sem escrever nesta coluna. E a crise de abstinência bate forte. Isso é bom ou é ruim?!

A propósito ³ - Meus outros vícios são cinema, culinária, muié e cachaça.

Que ladrem os cães que passarão criticando, eu passarinho.

Várzea Grande e o trato com a corrupção


Definido. A suplente de vereador, Cely Almeida (PR), foi nomeada no cargo de diretora do Instituto de Seguridade Social dos Servidores de Várzea Grande (Previvag). O ato de nomeação foi publicado no jornal Correio Várzea-grandense que circula hoje (10.06) no Estado, porém, a suplente está respondendo pela pasta desde 08 de junho. Já o antigo gestor, Valderez Antonio Ferreira, foi remanejado para responder pela gerência de benefícios do Instituto.

A dupla – Cely e Valderez possuem um passado manchado pela corrupção. Em 2009 a Controladoria Geral da União (CGU) identificou um rombo de mais de R$ 1 milhão na Secretaria de Promoção e Assistência Social do município durante os anos de 2007 e 2008 – quando o comando da pasta foi partilhando entre Cely Almeida e Valderez.

No entanto, mesmo carregando essa bagagem em seu currículo, o prefeito municipal, Murilo Domingos (PR), fecha os olhos e coloca no poder de Cely uma das pastas mais importantes do município - a que cuida do direito previdenciário do servidor publico municipal.

Ainda, o que pesa na escolha é a manobra de Murilo para manter sob controle os parlamentares várzea-grandenses. Desde que reassumiu a prefeitura, ele tem feito concessões aos vereadores. Atualmente, metade dos parlamentares na Casa de Leis é suplente. Uma manobra política para manter “governabilidade” e agir sem fiscalização. Confira publicação do ato.


Vereador Wanderley Cerqueira terá que pedir autorização a Tião da Zaeli para filiar-se ao PSD

O ex-presidente da Câmara, vereador Wanderley Cerqueira (PR) perde força política junto ao presidente do recém criado PSD, em Mato Grosso, deputado José Riva. Apesar de Cerqueira ser filiado ao PR, sempre exaltou a amizade com Riva. Nas últimas eleições, preteriu candidatos de seu partido para apoiar o ex-progressista. No entanto, Riva deu ‘carta branca’ ao vice-prefeito de Várzea Grande, Sebastião dos Reis Gonçalves – o Tião da Zaeli para formar a executiva provisória do PSD, em Várzea Grande. Com isso, esvazia o ‘poder’ do ex-presidente da Câmara. Cerqueira nunca nutriu bons sentimentos por Zaeli. Agora se quiser fazer parte da nova sigla terá que pedir à ‘benção’ ao desafeto, apesar de velado

  • Filha de braço direito de vereador de VG é contemplada com cargo

O VG Notícias recebeu denúncia de que Bárbara Emanuelle Almeida Inhan, filha da diretora geral da Câmara de Vereadores de Várzea Grande, Lorineide Aparecida Trindade Inhan, braço direito do vereador Wanderley Cerqueira (PR), foi nomeada na Secretaria Municipal de Saúde, no cargo de Gerente Administrativa de RH- DAS1. No entanto, Bárbara foi designada para trabalhar na Secretaria Municipal de Meio Ambiente, desde último 01 de junho, conforme publicação no Jornal Correio Várzea-grandense, que circulou ontem (07.06). O que chama atenção é que Bárbara foi designada para o Meio Ambiente, que tem como secretário Celso Brandão, cunhado do vereador Wanderley Cerqueira. Bárbara é estudante de direito, nomeada para Gerente de RH. A reportagem do VG Notícias falou com Bárbara e a mesma informou que está na fiscalização da pasta – mas disse não estar autorizada passar mais informação. E pediu a reportagem para falar com o secretário. O mesmo estava ocupado e não atender a ligação e até o fechamento da nota não retornou. De acordo com colegas, faz uns três ou quatro dias que Bárbara está no setor digitando ocorrências da fiscalização. Está na hora do Ministério Público acabar com a farra dos comissionados em Várzea Grande. Afinal quem paga a conta pelos desmandos é a população. Uma vergonha!!! Confira abaixo publicação.



  • Professores estão na cola dos vereadores
 Os professores da rede municipal de ensino estão paralisados neste momento em frente à Câmara de vereadores de Várzea Grande.

Servidores da educação reivindicam o piso salarial de R$ 1.312 e melhores condições de trabalho.
 
A greve já dura 23 dias e pelo que parece está longe de acabar. Nenhum vereador apareceu por lá até o agora. 
Fonte: www.vgnoticias.com.br

Nem tudo é o que parece

Várzea Grande tem direito de ler a Coluna do Muvuca, a mais famosa de Mato Grosso, no Folha de Várzea Grande, o blog que tem o nome da cidade industrial.

Por José Marcondes (Muvuca)
Você deve estar estranhando as matérias ao lado, não? Um blog com foco em política postando matérias de famosos.

Pois é. Mas tudo está dentro de um propósito. Vamos publicá-las por alguns dias em função de um comentário feito pelo Jornalista Kleber Lima no Programa Ponto de Vista, apresentado por Onofre Jr. no último domingo.

Este propósito na verdade é uma crítica a algo que Lima disse e nos chamou a atenção em relação a um determinado poder do Estado.

Você saberá do que se trata amanhã, ok!

  • Deixa o homem trabalhar

Questão de meses atrás, os mesmos vereadores ciumentos de hoje, se reuniram com o prefeito Chico Galindo, pedindo a cabeça do Seretário de Infra-Estrutura de Cuiabá, Paulo Borges.

Na reunião, todos disseram que não o queriam lá, pois estaria se beneficiando do cargo para cacifar sua reeleição.

Como a Secretaria atravessava problemas, orçamento minguado e sem nem o sonho de que o governo do Estado iria dar um 'UP' no orçamento da pasta, os vereadores ficaram quietos diante do argumento do prefeito, que disse confiar no trabalho de Borges.

Hoje, depois que o pior já passou, e as coisas começaram acontecer em Cuiabá, especialmente por conta do Programa Multiação, que a população está vendo por todo lado, esses mesmos vereadores voltaram a dar piti e estão pedindo, pela enésima vez, a queda de Borges.

Sem comentários!

  • Eu quero ser pra você...

Essa vai para aquela minha amiga super esnobe que disse ter pago R$ 600,00 para ir no show da Paula Fernandes hoje.

Amiga, o palco do show foi instalado em frente da casa de minha mãe (atrás da Unic), portanto, não tem como eu e meus amigos não assistir. De gátis!
  • MT tem talento

Rosemeire Cristina dos Santos, anote este nome. Não só porque ela foi namorada deste colunista na época da Faculdade (e daí, né?!), mas porque ela saiu daqui da terrinha e virou superintendente da CNA (Confederação Nacional da Agricultura) e está causando em Brasília.

Numa reunião da Comissão de Agricultura e Reforma Agrária no Senado hoje, por exemplo, Rose deu um show, debatendo e colocando grandes nomes do senado no bolso.
_______
Enquanto isso nosso 'çenador' Jaime Campos nos cora de vergonha com seu exercício cotidiano de assassinato da línga portuguesa.
  • Desleal

Toninho de Souza afirma que 90% dos futuros filiados do PSD ja vão sabendo que o partido de Riva vai apoiar Dorileo Legal à Prefeitura de Cuiabá.

Bom, depois dessa, pode contabilizar 89%. Porque eu, o Muvuca e minhas 'primas' não vamos mais para tal partido.

P.S.¹ - O partido já nase com cacique, determinando tudo, não tem discussão?
P.S.² - Avisaram o Riva que o candidato é o Dorileo?
P.S³ - Alguém perguntou aos novos filiados se eles querem Dorileo como candidato?

A propósito: Toninho alega fidelidade a Dorileo para justificar sua saída do PDT e ida (sem volta) ao PSD. Ora, ora, catapora, se fosse por fidelidade, Toninho se filiaria ao PMDB, partido por qual Dorielo irá se candidatar.

A estratégia de mandar seus súditos para ocupar outros partidos é um misto de excesso de esperteza com malícia que garante pelo menos alguém para tumultuar o processo nas outras agremiações, bem a cara do Antero.

Isso não é nada legal, Dorileo Leal.
  • Passou batido

Ora, ora, carambola, não seria ontem que o senador Pedro Taques faria um discurso monstro e assinaria a CPI do Palocci?

Não assinou nada, aliás, nem precisou. A demissão de Palocci foi providencial para salvar a pele do Senador que titubeou feio nessa, perdeu o 'timing' e a oportunidade de fazer a diferença em Brasília. Palocci caiu, por suspeita de diversos crimes ao erário público, sem que nosso Senador desse um pio.

Que isso fique registrado nos anais da história.

  • Registrado onde?

Falando em anais, olha só. A vereadora Lueci Ramos quis que fosse registrado não sei o quê nos anais da Câmara, na última terça-feira, quando fazia um discurso, e tascou:

"Quero que fique registrado nos anal da Câmara"

O povo ficou preocupado, um olhando pro anal do outro.
  • Pagando a fatura

Eu fiquei empertigado com a notícia, que veio em forma de submarino (embutida em outra notícia), numa matéria do Marcos Lemos para a Gazeta no início desta semana, dizendo que a repartição dos cargos de segundo e terceiro escalão do governo Silval Barbosa irá incluir o PSB.

Mas agora quando?!

O PSB não é aquele partido que tinha Mauro Mendes como candidato ao governo? O PSB não é aquele partido cujos candidatos desceram a lenha em Silval Barbosa? O PSB não é aquele partido que disse que se ganhasse a eleição iria fazer uma devassa no governo Blairo/Silval?

Sim, é!

Mas é este mesmo partido, meus caros leitores, meus amigos, minhas amigas, meu compadre, minha comadre, meus vizinhos e vizinhas, colegas de trabalho, meus parceiros de Counter Strike e de sinuca, minhas primas do Exeutives (Bjos Pam), minha senhora, meu senhor, meus colegas de boteco e de copo, enfim, a catervada toda...

É o mesmo partido cujo presidente se chama Valtenir Pereira, e cujo comportamento foi colocado a prova (e reprovado) em todos os momentos da última campanhaeleitoral, acusado que foi de fazer jogo duplo, de ser quinta coluna, traidor, duas caras, um vendido à serviço dos adversários.

Não estou acusando. Estou constatando. Se o PSB for contemplado no governo Silval é porque o senhor Valtenir Pereira realmente vendeu o partido durante as eleições. E se Mauro Mendes não foi eleito, muito disso se deve ao comportamento sorrateiro e vendinlhão desse e de alguns outros dirigentes partidários que agem por ai.

Com a palavra, todos aqueles partidos que realmente ajudaram eleger o governador Silval Barbosa.

E só para requentar a memória: Mirem-se em sua célebre frase "Quem ajuda ganhar, ajuda governar!"

  • Aulinha política do Muvuca

Pelas penúltimas declarações, Adilton Sachetti não será candidato à prefeitura de Rondonópolis, certo?
Certo!

Adilton Sachetti é do grupo político e vizinho de mansão de Blairo Maggi em Rondonópolis, certo?
Certo!

Percival Muniz também é candidato a prefeito de Rondonópolis, certo?
Certo!

Portanto, a candidatura de Adilton Sachetti atrapalharia a de Percival Muniz, certo?
Certo!

Muniz está colocando até o 'ceço' no Blairo Maggi por conta da CPI das PCH's, certo?
Certo!

Então, meus amiguinhos, amiguinhas, meu compadre, minha comadre, meus colegas, vizinhos, minhas 'primas' da Popozuda e do Executives bar (Beijo Pâmela!), meus colegas do clube de tiro, meus parentes, namoradas etc e tal...

Vamos fazer um exercíciozinho de política. Responda rápido:

Porque será que Adilton Sachetti voltou a falar em candidatura a prefeito de Rondonópolis, hein, hein, hein??

Resposta no e-mail contatomuvuca@gmail.com - Quem acertar pode ganhar unozero.



Fonte: www.megadebate.com.br

Prefeito Murilo Domingos e outros 5 tem denuncia acatada pelo TRE

Várzea Grande - O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) acatou nesta quinta (9), por unanimidade, a denúncia do Ministério Público Eleitoral contra o prefeito de Várzea Grande, Murilo Domingos (PR), de formação de quadrilha, corrupção eleitoral e compra de votos. O republicano e outras cinco pessoas podem até mesmo ser presos por formação de quadrilha. A denúncia é baseada no inquérito instaurado pela Polícia Federal, em 2009.

Na época, Murilo foi acusado pelo ex-secretário de Esportes do município, Edilson Baracat, de ter desviado R$ 85 mil dos cofres públicas, mediante indenização por desapropriação de lote, para comprar votos no pleito de 2008. A verba foi liberada um mês antes da eleição ao próprio secretário, que alegava ser proprietário de parte do terreno onde o Ginásio Fiotão foi construído.

Segundo a denúncia do MP, o pedido de indenização foi arquitetado pelo grupo na tentativa de legalizar o desvio da verba. Revoltado por não embolsar R$ 1,3 milhão como prometido pelo prefeito, Edilson resolveu denunciar o suposto esquema à Polícia Federal. Além dele e de Murilo, são réus no processo o ex-procurador da prefeitura, Antônio Carlos Roque, Denise Baracat, irmã do ex-secretário e à época candidata a vereadora, Sidney da Silva e Nelchair Damaris da Silva, supostos responsáveis por angariar eleitores dispostos a vender o voto.

Dentre as provas apontadas pelo procurador regional eleitoral, Thiago de Andrade, está a prescrição do pedido de ressarcimento pelo terreno, pois o ginásio foi construído há mais de 20 anos. Já o processo de indenização levou apenas 10 dias para ser aprovado, com a liberação de parte da verba pelo Executivo. "Mesmo que fosse legal, nenhum processo desta natureza termina em 10 dias, geralmente demora 10 anos", argumenta o representante do MP.

Segundo ele, o requerimento da indenização foi protocolado em 3 de setembro de 2008. Nove dias depois foi aprovado por Roque. A parti daí, passaram-se apenas mais cinco dias para que a primeira parcela do empenho, de R$ 45 mil, fosse paga. Mais R$ 40 mil foram liberados em 2 de outubro de 2008. "É interessante notar que o ato administrativo para pagar a primeira parcela ocorreu antes mesmo da avaliação do terreno", ressalta o promotor.

Com o dinheiro nas mãos, o grupo teria articularam a compra dos votos em benefício das candidaturas de Murilo e Denise. Sidney e Nelchair eram responsáveis por cooptar os eleitores, enquanto Edilson fazia o pagamento, aponta a denúncia. Segundo o MP, cada voto custava entre R$ 30 a R$ 40. Em depoimento à PF, Denise afirmou que Toninho Domingos, irmão de Murilo, e Dito Loro, ex-presidente do DAE e atual secretário da Agência de Habitação, também estiveram envolvidos diretamente no esquema. Apesar disso, ambos não foram delatados por Baracat.

O ex-secretário solicitou perdão judicial por ter denunciado os envolvidos e apresentado voluntariamente as provas à PF. O relator do caso no TRE, César Augusto Bearsi, alegou que o perdão só é proferido no final do processo. Fonte: RDNews

Cachorra que herdou US$ 12 milhões de sua dona morre nos EUA

A cachorrinha Trouble, que recebeu a herança de US$ 12 milhões (R$ 19 milhões) da multimilionária nova-iorquina Leona Helmsley, morreu aos 12 anos de idade e foi cremada, confirmou nesta quinta-feira um porta-voz da administração do legado da magnata imobiliária que assinou o polêmico testamento antes de sua morte.

Multimilionária Leona Helmsley em imagem de 2003; cadela que 
recebeu US$ 12 mi de herança morreu nos EUA

A cachorrinha maltesa branca se transformou em uma rica herdeira quando Helmsley, conhecida como "Queen of Mean" (Rainha da Maldade, na tradução livre em inglês) de Nova York, morreu em 2007 aos 87 anos.

Pouco depois, Trouble foi levada à Flórida, onde residia no hotel Helmsley Sandcastle, da localidade de Sarasota, sob os cuidados do diretor-geral do estabelecimento, Carl Lekic.

Aparentemente, a cachorrinha milionária morreu em dezembro do ano passado, cega e muito doente, mas a notícia só foi anunciada nesta quinta-feira.

Segundo detalha o jornal nova-iorquino "Daily News", o primeiro a publicar algo sobre sua morte, Trouble recebeu todos os cuidados necessários, já que Lekic gastava US$ 100 mil ao ano com o animal: US$ 8 mil com cuidados, US$ 1,2 mil em comida e o resto em segurança 24 horas.

POLÊMICO TESTAMENTO

Helmsley queria que sua cachorrinha fosse enterrada no mausoléu familiar de Sleepy Hollow, em Nova York, mas acabou sendo cremada, já que animais de estimação não são permitidos nesse cemitério.

Ao redigir o testamento, a rica hoteleira ordenou que a maior parte de seu dinheiro fosse investido em ajuda a indigentes e cuidado de cachorros, mas um ano depois revisou o texto e eliminou a primeira prioridade.

Pouco após sua morte, se soube que a multimilionária tinha deserdado dois de seus quatro netos, enquanto manteve a cláusula garantindo que Trouble ("problema", em inglês) herdasse US$ 12 milhões, decisão que, além de ocupar as manchetes dos jornais locais durante dias, resultou em uma série de ameaças de morte ao animal.

No entanto, um juiz de Nova York decidiu retirar US$ 10 milhões dos US$ 12 milhões direcionados à cadela e repartir a quantia entre os dois netos deserdados por Leona, ao considerar que a multimilionária não estava em plenas condições mentais quando redigiu suas últimas vontades.

Leona Helmsley, que passou pela prisão por evasão fiscal e teve fama de mulher implacável nos negócios e muito dura com seus funcionários e familiares, era a dona da cadeia de hotéis de luxo Helmsley. Fonte: Folha Online

Coluna do Muvuca

ET - bola

 
O deputado Emanuel Pinheiro fez uma proposta sui generis ontem na Assembleia: Que o campeonato mato-grossense fosse realizado na Chapada dos Guimarães.

A justificativa é lógica: Os estádios da capital (Verdão e Dutrinha), estão em reforma.

O 'pobrema' da proposta é que se for acatada, algum jogador pode chutar a bola muito alto e acertar um disco voador.

Sei lá!
_______
A propósito, você sabia que circulam muitos discos voadores naquela região? Pois é, especialmente próximos das fumaças..

Se é que me entendem.

Cruz de Malta

Desculpa aí, gentem. Preciso contar um segredo. Aliás, mostrar. Olhem essa foto aí embaixo, aliás, babem nela. Que coisa mais linda, mais cheia de graça...

É verdade, a Cruz de Malta é o meu pendão. Sua imensa tocida é bem feliz. Também, depois de oito anos sem falar sobre futebol, agora vocês vão ter que me engolir.

Valeu Vascão!!!


Ele é ou não é?

Afinal, Sérgio Ricardo é ou não é candidato à Prefeitura de Cuiabá no ano que vem?

Essa pergunta foi feita dias atrás no Programa Resumo do Dia do Roberto França, pelo próprio. França, aliás, tem uma tese interessante sobre a sucessão de Chico Galindo: Ele acha que Éder Moraes vai colocar o nome à disposição lá na frente, e aí não terá pra ninguém. Mas isso ele não diz em público, para não 'queimar' o chefe da Agecopa antes da hora.

A verdade é que existe um vácuo quando o assunto é prefeitura de Cuiabá, pelo menos no que tange o candidato governista. Ninguém sabe dizer com certeza se este candidato será mesmo o Éder, Sérgio Ricardo, Dorileo Leal, Mauro Mendes (Sim, há esse risco), ou o compadre Banga.

Se um instituto de pesquisa sair agora nas ruas, vai voltar dizendo que o nome mais lembrado é o de Mendes. Sem ele, o mais palatável à opinião pública é de Sérgio Ricardo. Éder nunca posou de candidato, mas age como se fosse. Dorileo quer se infiltrar no meio da turma, mas até agora só encontrou resistência.

Quando Sérgio Ricardo disse que o candidato do grupo tem que ter militância no partido, ele matou dois coelhos com uma frase só. Mendes, por ter abandonado o grupo, e Dorileo, por não fazer parte dele.

Por isso a pergunta lá de cima é pertinente. Sérgio Ricardo é bom pra dar um chega pra lá na thurma, mas e aí, ele é ou não é candidato? Essa história de que só vai com um amplo arco de alianças é muito boa para fazer boi dormir. Quem quer corre atrás, e se fosse mesmo, já estaria, no mínimo, dialogando com esses partidos.

Mas se ele resolver calar a boca desta coluna e decidir ser candidato mesmo, terá que matar outros coelhos, Blairo Maggi, Pagot, e toda a turma da botina, que pela enésima vez está ilhando Sérgio e fingindo que ele não existe.

Existe sim. Eleitoralmente e aritméticamente, Sérgio é um candidato viável. Esbanjou votos nas últimas eleições e já acumulou uma experiência política que ninguém coloca em xeque.

O problema é que Sérgio não se pronuncia, não dialoga. Com Blairo Maggi, por exemplo, só fala pelos jornais, e trocando farpas. Mas se não é quisto em seu próprio partido, nas camadas populares ele é o cara.

O canto da sereia atrai Sérgio Ricardo para várias direções. O TCE é uma delas, comenta-se. Por isso é estranho ele não falar nada sobre sua candidatura à Prefeitura. Desde que Sérgio Ricardo é Sérgio Ricardo, que ele não pode ver disputa na presidência do clube de porrinha que já se apresenta como candidato.

Desta vez, pormém, está quieto. Dia desses comentou na Tribuna da Assembleia que Guilherme Maluf poderia ser o futuro prefeito de Cuiabá. Novos tempos! Porém, nada que se possa levar ao pé da letra.

Pelo menos por enquanto, a dúvida só deixa uma certeza: Sérgio Ricardo é candidato sim, mas ao Tribunal de Contas.

Que ele me corrija, ou cale-se para sempre!

Justificando

Queridos leitores,

A pedido (informal) da CPI, estivemos visitando algumas PCH's nesta quarta-feira, fato este que se tornará corriqueiro, em função dos conhecimentos que temos a respeito, devido nossa experiência na área.

Pela tarde, também a convite, conhecemos uma metodologia de exercício mental que chegou a Cuiabá e está dando o que falar. Dividiremos a novidade com vocês logo, logo.


O dia do colunista encerra com o acompanhamento da sessão vespertina na Assembleia Legislativa. A sessão estava esvaziada, em função da viagem do carequinha que tudo manda, e está sendo acompanhado pelo governador Silvla Barbosa. Embora não tenha faltado aqueles discursos eloquentes do deputado Percival Muniz, que tudo critica.

Todas as informações serão publicadas ainda hoje (ou amanhã, sei lá!), e só não a fizemos antes porque não dispomos de notebook. Que dó, que dó, que dóóóóó, que dó!



*José Marcondes (Muvuca) é editor do www.megadebate.com.br

Tião da Zaeli questiona reforma administrativa proposta por Murilo em Várzea Grande

Várzea Grande, segunda maior cidade do Estado de Mato Grosso, porém vive tempos de dificuldades de toda ordem, por falta de planejamento e investimento em obras básicas, como água tratada, rede de esgoto e tratamento, asfalto de boa qualidade. regularização fundiária, construção de aterro sanitário, um bom distrito industrial, dotado de toda infra-estrutura, além de áreas planejadas para prática de esportes e lazer, quadra de esportes cobertas nas escolas municipais e uma rede bem estruturada do programa de saúde da família. 

 Várzea Grande, centro da cidade

O vice-prefeito de Várzea Grande Tião da Zaeli (PR) não conforma com esse quadro e voltou a criticar nesta quarta (8) a gestão Murilo Domingos (PR). Segundo ele, a reforma administrativa tão solicitada para enxugar a folha não ocorreu. Murilo teria invertido as coisas e estrangulado ainda mais a administração. Não é de hoje que Tião demonstra seu descontentamento com Murilo e faz dura oposição. Tanto que já está tudo certo para a filiação do empresário no PSD, a ser criado nos próximos dias. Tião, inclusive, deve disputar à prefeitura da segunda maior cidade do Estado.

A relação dele com Murilo azedou depois no período que antecedeu às eleições do ano passado. Tião alega que o prefeito não cumpriu o acordo, firmado no pleito de 2008, de deixar o comando do Executivo em 2010 para concorrer à Câmara Federal. Murilo, por sua vez, nega ter dado garantias de que sairia do cargo. Diante disso, Tião trava uma queda-de-braço com o prefeito e, após meses de indefinição, resolveu "abandonar" o PR.

Agora se articula para disputar o pleito no próximo ano. Ele ressalta que Vázea Grande viveu por 50 anos um período sem “voz” e, por isso, é carente de lideranças. "A população hoje está mais disposta a quebrar o silêncio. Muitos têm vontade, mas não tem coragem" , pondera. Para ele, o motivo disso é o histórico político da cidade, em que empresários temem denúncias infundadas, calúnias e difamações.

Sobre seu cargo de vice-prefeito, Tião alega não ter como afirmar que está à disposição devido ao que chama de falta de gerenciamento por parte do titular. "Lá não tem conversa, o Murilo nunca chamou uma reunião de trabalho em todos esses anos. Nunca consegui conversar com ele. Ele não tem atitude é omisso, ausente, apático", dispara.

Tião diz não participar mais das ações da prefeitura. Ele garante que doa o salário mensalmente a instituições de caridade, mas não pensa em pedir exoneração pelo fato de ocupar o cargo por escolha dos moradores. Também avalia que fica mais fácil cobrar e fiscalizar as ações da prefeitura se continuar na cadeira de vice.

Com a participação do  RDNews

Processo contra Silval da empate no TRE e presidente pede vistas

Por Patricia Sanches e Andrea Haddad  do RDNews

O TRE adiou o julgamento do agravo regimental proposto pelo Ministério Público para a inclusão de documentos na ação eleitoral, que investiga suposta compra de votos na campanha do governador Silval Barbosa

O TRE adiou o julgamento do agravo regimental proposto pelo Ministério Público para a inclusão de documentos na ação eleitoral, que investiga suposta compra de votos e abuso do poder econômico no caso Empaer, envolvendo o governador reeleito Silval Barbosa (PMDB) e o vice Chico Daltro (PP). A apreciação foi interrompida após pedido de vistas do presidente do tribunal, desembargador Rui Ramos, quando a definição estava empatada em três a três.

Os membros debatem se juntam ao processo documentos, que supostamente comprovam que funcionários da Sefaz e policiais militares eram dispensados fora do seu horário de trabalho para participar de eventos políticos da campanha de Silval. O MP ingressou com o recurso depois que o desembargador José Ferreira Leite acatou pedido do advogado de Silval, Francisco Faiad, contra a inclusão do documento nos autos do processo. O jurista alega que o pedido do MP é intempestivo porque foi proposto já na fase de instrução.

Votaram a favor do pedido do MP Gerson Ferreira Paes, que relata o caso, Samir Hammoud e Samuel Dallia Júnior. Já Cesar Augusto Bearsi, que abriu a divergência, Gonçalo Barros Neto e Jorge Luiz Tadeu votaram contra. O debate será retomado na sessão desta quinta (9), quando Rui vai emitir o voto minerva.

A investigação contra Silval foi proposta pelo candidato derrotado ao governo, empresário Mauro Mendes (PSB), e é tida como a mais polêmica. Na ação, o governador é acusado de suposta utilização da estrutura do Estado para promover um evento político na Capital com servidores da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Empaer). Na denúncia, a coligação adversária sustenta que o governador pagou até mesmo as diárias e despesas de deslocamento dos funcionários do interior para Cuiabá.

Greve da Polícia Civil - Governo ameça com processo e corte de salários

Sem chegar a um acordo com os investigadores e escrivães da Polícia Civil, que iniciaram nesta terça (7) uma paralisação de dois dias por reestruturação salarial, o governo do Estado emitiu nota oficial no fim da desta tarde ameaçando ingressar na Justiça caso a categoria oficialize a greve, e também cortar os salários dos “idealizadores do movimento”.

Policiais acampados na Assembéia Legislativa

“O Estado não irá tolerar o movimento de greve e caso o movimento seja declarado oficialmente, medidas judiciais para declarar a greve ilegal serão tomadas. Também serão tomadas medidas administrativas para promover descontos dos salários dos grevistas e para responsabilizar os idealizadores do moviment", diz trecho da nota.

Os investigadores e escrivães da Polícia Civil iniciaram nesta terça uma paralisação de dois dias cobrando equiparação salarial com os peritos criminais, que têm vencimento base de R$ 5,3 mil.

Na nota, assinada pela secretaria de Administração, o governo justifica que a já reestrutrou os salários da categoria, em 2008, com efeito até este ano, quando foi concedido um reajuste de 48,66%. Nas contas do Governo, esse reajuste, mais a reposição legal anual elevaria o reajuste da categoria para 70,87%.

Especificamente sobre a reivindicação dos investigadores e escrivães, o governo argumenta que sua “política de gestão de pessoas (...) não trabalha com comparativos entre carreiras diversas e sim sob o ponto de vista do grau de complexidade e exigência do cargo, pois cada carreira atua em uma área finalística própria”.

Confira abaixo a íntegra da nota do governo.

"Em razão das manifestações realizadas pelos escrivães e investigadores da Polícia Judiciária Civil, o Governo do Estado esclarece que a categoria foi contemplada com o reestruração da tabela por meio da Lei Complementar nº 344, de 24 de dezembro de 2008, fixando subsídio para os anos de 2008, 2009, 2010 e 2011. A exceção do ano de 2008, quando o subsídio passou a valer a partir do dia 1º de dezembro, nos demais anos a data base foi 1º de maio.

Com a reestruturação da tabela, os investigadores e escrivães receberam um aumento real de 48,66% no valor inicial da tabela, no período entre 2008 e 2011, alcançando o valor inicial de R$ 2.365,55 e final de R$ 5.250,00, além dos 22,21% da revisão geral anual com base no Índice Nacional de Preço ao Consumidor (INPC), totalizando 70,87%, no mesmo período.

Os percentuais aplicados são resultados da discussão realizada pelo Grupo de Trabalho instituído em 2007 com a finalidade de reestruturar as carreiras mencionadas. O Grupo de Trabalho, instituído pela Portaria nº 004 de 06 de junho de 2007, foi composto por representantes dos escrivães, investigadores, da Secretaria de Estado de Administração (SAD) e da Polícia Judiciária Civil (PJC), portanto, nada foi feito a revelia.

Como o último realinhamento da tabela tem como data base o mês de maio deste ano, o Governo do Estado não vê a disponibilidade para a realização de uma nova negociação para o ano corrente, o que não impede que novas conversações sejam realizadas para analisar uma nova proposta para 2012, 2013 e 2014.

O Estado não irá tolerar o movimento de greve e caso o movimento seja declarado oficialmente, medidas judiciais para declarar a greve ilegal serão tomadas. Também serão tomadas medidas administrativas para promover descontos dos salários dos grevistas e para responsabilizar os idealizadores do movimento.

Cabe ressaltar que a política de gestão de pessoas do Poder Executivo Estadual não trabalha com comparativos entre carreiras diversas e sim sob o ponto de vista do grau de complexidade e exigência do cargo, pois cada carreira atua em uma área finalística própria. Para isso, o Estado baseia-se no artigo nº 39, parágrafo 1º da Constituição Federal."

SECRETARIA DE ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO - SAD
Governo do Estado de Mato Grosso

ATUALIZAÇÃO ÀS 20H30 - O deputado Walter Rabello, presidente da Comissão de Segurança da Assembléia Legislativa, reagiu há pouco à ameça do Governo do Estado, classificando-a como ati-democrática e inadequada para o caso. “ Não posso admitir que o meu Estado ameace quem reivindica melhorias de salário; não posso acreditar nisso", disse, da Tribuna. As galerias da Assembléia estavam tomadas de investigadores e escrivães.

Já para os jornalistas, Rabello disse que assim que terminou seu discurso, recebeu um telefonema do secretário de Administração, Cesar Zilio, pedindo uma reunião com ele para a próximasegunda-feira (13), às 14h00, para tratarem do assunto.

Eleições 2012 - Dr. Walace quer disputar prefeitura de Várzea Grande

Por Lisânia Ghisi
O deputado estadual Walace Guimarães (PMDB) informou durante entrevista à Rádio CBN Cuiabá - AM 590, que já figura como pré-candidato da sigla para disputar a vaga de prefeito de Várzea Grande. “Já sou pré-candidato do PMDB e acredito mais ainda, que o PMDB deva ter candidatura própria em todos os 141 municípios de Mato Grosso. Sei que o partido poderá lançar até 2012 outros nomes, mas isso deverá ser definido com os resultados das pesquisas qualitativas e quantitativas”, declarou.

Sobre seu histórico político, em ter apoiado o atual prefeito da cidade, Murilo Domingos (PR), nas últimas eleições, Walace acredita que o fato não irá prejudicá-lo no pleito eleitoral do próximo ano. “Na época, a população não compreendeu a situação criada pelo DEM, com a imposição da candidatura de Júlio Campos, que resultou na minha saída da sigla. Devido a este motivo, Murilo conseguiu reverter a situação, já que antes da confusão criada, ele figurava com 75% de rejeição no pleito eleitoral. Com isso, acredito que na época apoiamos o candidato na intenção de acertar e vejo ainda que o povo de Várzea Grande escolheu ele (Domingos), pois era o candidato melhor entre os outros”, esclareceu.

Em relação à possível disputa eleitoral entre Walace e o ex-deputado estadual Maksuês Leite (PP), que também já declarou desejo de enfrentar o pleito no próximo ano, o peemedebista acredita que seu rival teria chances também, pois é proprietário de uma emissora de televisão. “Acredito que ele (Leite) tem uma arma muito forte na mão, que é a televisão. Na eleição passada sempre estivemos juntos no páreo. Porém vejo que ele perdeu a credibilidade em Várzea Grande, mas é obvio que ele tentará a candidatura para prefeito”.

Ainda sobre a disputa do próximo ano, Walace afirmou que o candidato com mais chances de vencer nas urnas é o senador Jayme Campos (DEM), que já declarou não querer enfrentar o pleito. “Acho que o candidato mais forte para a disputa em Várzea Grande seria Jayme Campos. O nome do senador é mais interessante do que qualquer outro nome do Democratas”, disse. Fonte: PnBonline

Eleições 2012 - Lucimar Campos pode ser candidata a prefeita de Várzea Grande pelo DEM

 O senador Jayme Campos (DEM), afirmou em entrevista à Rádio CBN Cuiabá – AM 590, que não deixará a sigla para se filiar ao novo Partido Social Democrático (PSD). “Tenho uma história partidária. Imagino que o PSD será um grande partido, mas não vou deixar o DEM. Já fui procurado por alguns representantes políticos, mas preferi ficar na minha sigla, pois temos um grupo e entendemos que temos que continuar com a nossa bandeira em Mato Grosso”.

Sobre a possível fusão do PSDB com o Democratas, Jayme afirmou que a conversa até o momento já foi encerrada, porém o assunto poderá voltar à tona após as eleições de 2012. “Poderemos discutir isso após 2012. No início isso era uma conversa, mas vamos aguardar as eleições do próximo ano. Se não tivermos um bom resultado no pleito eleitoral, vamos discutir essa matéria. Mas hoje este assunto já está acabado”, informou.

Em relação a possibilidade de disputar a prefeitura de Várzea Grande no próximo ano, Jayme afirmou que a hipótese está descartada, porém três nomes já foram citados pelo DEM. “Tivemos uma reunião na semana passada e ficou decidido que quem é filiado à sigla tem o direito de se candidatar, porém três nomes ficaram definidos, sendo Chico Curvo, Wilson da Grafite e José Carlos de Freitas”.

Sobre a candidatura de sua esposa, Lucimar Campos, Jayme afirmou que não descarta a possibilidade dela entrar na disputa, porém nada está definido. “O nome da Lucimar estará à disposição, porém nada está sendo discutido no momento. O nome dela já foi cogitado, se por acaso o partido precisar, vamos colocá-la no pleito eleitoral”, informou Jayme, dizendo que Lucimar só será candidata em último caso. Fonte: PnB

Prefeito e suplente de vereador de Várzea Grande tentam covencer servidora a retirar denuncia contra Isabela Guimarães

 O site www.vgnoticias.com.br , pioneiro no levantamento e publicação das mazelas ocorridas na Câmara Municipal e Prefeitura de Várzea Grande acaba de denuncia que o próprio prefeito e suplente de vereador de tentar coagir servidora a retirar denuncia contra Isabela Guimarães, que reproduzimos na íntegra abaixo.
 
O cerco em torno da secretária de Promoção Social de Várzea Grande, vereadora licenciada Isabela Guimarães (DEM), está fechando. Depois de ter sido denunciada pela servidora Percilia Izabel Neta - por apropriação indébita – a parlamentar teria enviado emissários - na tentativa de coagir a servidora - a assinar holerite retroativo como se tivesse recebido os salários.

A primeira investida de Isabela foi por meio de colegas de parlamento que teria oferecido dinheiro a Percilia para cometer o ato ilícito. A servidora além de se recusar, levou o fato ao conhecimento do Ministério Público, ao promotor de Justiça Tiago de Souza Afonso da Silva, que investiga servidores fantasmas na Câmara de Vereadores.

Parece que o desespero da Isabela aumentou com a apreensão dos documentos da Câmara, pela Delegacia Fazendária, na semana passada. Desta vez, a coação foi maior, Percília foi chamada ao gabinete do prefeito Murilo Domingos (PR), na última sexta-feira (03.06), pela manhã. Murilo pediu à servidora que retirasse a denúncia contra a parlamentar. Além do pedido do prefeito, o suplente de vereador Charles Caetano (PR) também tentou convencer Percilia a declinar da denúncia. No entanto, segundo fontes, a servidora foi enfática ao afirmar que não voltaria atrás.

Fontes do VG Notícias revelaram que a técnica utilizada pela vereadora Isabela Guimarães - de inserir nomes de pessoas na folha de pagamento da Câmara - é prática corriqueira. “Nossa, isso é a coisa mais normal para eles. Desde o tempo de ex-vereadores, que não vou dizer o nome. Se o Ministério Público for a fundo vai ficar horrorizado com o que eles praticam. Acreditam tanto na impunidade, que eles mesmos assinam os holerites, como fez Isabela Guimarães”.

Ainda de acordo com fontes, é uma forma que os parlamentares acharam de melhorar os rendimentos usando nomes de ‘laranjas’ para constar da folha. Clique aqui e confira matéria relacionada. http://www.vgnoticias.com.br/noticia.php?codigo=16862

Estava presente no gabinete, além de Murilo Domingos e Charles Caetano, o vereador Hilton Gusmão (PV)