Maníaco estuprou e estrangulou menino de 11 anos, e diz "apaixonei por ele", e pede para não ser solto se não volta fazer tudo de novo

Maníaco afirma que se for libertado fará mais vítimas

Édson confessou ao defensor que passou 4 ou 5 dias tentado "aproximação" com menor
Defensoria informa que fará apenas defesa técnica do acusado, por se tratar de crime hediondo


O assassino pedófilo Édson Alves Delfino, 29, afirmou ao defensor público Alberto Macedo São Pedro que se voltar às ruas vai cometer outros crimes como a violência sexual e a morte por estrangulamento de Kaytto Guilherme Nascimento Pinto, 10, ocorrido no último dia 13. Ele solicitou que a Defensoria não entre com nenhum pedido de liberdade a favor dele e reafirmou ter "taras" por meninos entre 8 e 11 anos e que não gosta de mulheres.

Leia mais

Gostou? Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário