ELEIÇÕES EM VÁRZEA GRANDE: MURILO JÁ UTRASSOU JÚLIO CAMPOS, APONTA GAZETA DADOS


Pesquisa mostra empate técnico
Os dois primeiros colocados, Murilo Domingos e Júlio Campos, aparecem encostados em todas as simulações

Se as eleições municipais fossem hoje, o resultado do pleito em Várzea Grande seria decidido na hora do voto. Pesquisa Gazeta Dados aponta empate técnico entre os dois primeiros colocados, Murilo Domingos (PR) e Júlio Campos (DEM). A diferença de votos oscila entre o mínimo de 2 pontos percentuais ao máximo de 3, bem próximo à margem de erro estabelecida pelo instituto, que é de 4% a mais ou a menos.

Realizada no final de semana, dias 30 e 31 de agosto, no voto estimulado o candidato à reeleição Murilo Domingos aparece com 36% dos votos contra 34% atribuídos a Júlio Campos, que busca a vitória após aposentar-se do cargo de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE). Atrás dos 2 e bem distanciado está o atual vice-prefeito, Nico Baracat, com 7%. O número de indecisos é bastante alto e chega a 17%. Seis por cento declararam que votariam em branco ou nulo. Na amostragem simulada é apresentada ao eleitor uma relação de candidatos para que ele indique o nome de sua preferência.

A pesquisa foi protocolada e registrada sob os números 1218/2008 e 031/2008, respectivamente, na 20ª Zona Eleitoral da Comarca de Várzea Grande. Os entrevistadores do Gazeta Dados ouviram 503 pessoas de 42 bairros localizados em 4 regiões do município. Este total, através da técnica Survey de questionários estruturados e padronizados, é capaz de gerar resultados representativos do eleitorado da Cidade Industrial.

Espontânea - A sondagem espontânea, onde o eleitor diz sem qualquer indução o nome do candidato em quem pretende votar, Murilo Domingos também sai na frente com 31%. Três pontos percentuais atrás, vem Júlio Campos com 28%. Nico Baracat, na condição ainda de "lanterninha", cai a 5%. Nesta situação, o número de eleitores indecisos chega a 29%, enquanto 7% disseram que anulariam ou votariam em branco.

Várzea Grande possui, de acordo com estatísticas do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso, 160.505 mil eleitores em condições de comparecer às urnas em outubro. Em relação ao pleito de 2004, o total de votantes subiu cerca de 8%.

Votos válidos - Fazendo o prognóstico dos votos válidos, onde são excluídos os percentuais de brancos e nulos e o índice de indecisos, Murilo se mantém também com 3 pontos percentuais à frente de Júlio. São 47% contra 44%. O atual prefeito seria, neste caso, reconduzido ao cargo, já que em Várzea Grande a eleição será decidida em apenas um turno.

Nico Baracat ficou com 9% das intenções de votos, 35 pontos percentuais atrás do democrata e, 38, do candidato republicano. A disputa no município chama atenção dos eleitores de todo o Estado. Nos últimos dias, cada candidato tem massificado apoios de políticos "bem-sucedidos" para alavancar a votação. Murilo vem colando sua imagem ao do governador Blairo Maggi e à primeira-dama, Terezinha Maggi, enquanto Júlio mostra o irmão senador Jaime Campos, também ex-prefeito da cidade e ex- governador de Mato Grosso. Já Nico garante contar com o ajuda do vice-governador Silval Barbosa (PMDB) e o coloca na condição de futuro governador.

Margem de erro - O Gazeta Dados faz pesquisas há 16 anos com o único objetivo de oferecer ao leitor informações sobre o processo eleitoral no Estado, Capital e principais municípios do interior. Nesse sentido, além de mostrar os resultados dos votos simulados, espontâneos e válidos, considerando a margem de erro (4%), indica ainda as oscilações das candidaturas. Murilo, por exemplo, alcançaria o máximo de 51% da votação assim como poderia cair a 43%; Júlio chegaria a 48% e baixaria a 41% e Nico atingiria 13% e recuaria a 5% na margem inferior.

Rejeição - O instituto também indagou a população de Várzea Grande sobre a aceitação dos candidatos. O democrata Júlio Campos lidera o índice de rejeição com 31%, contra 23% atribuídos ao republicado Murilo Domingos. O peemedebista Baracat quase encosta no prefeito com 22%. Seis por cento declararam que suas indicações seriam branco e nulo. Já 18% optaram por não responder a essa pergunta.

Júlio vence - O quadro político no município reflete uma situação acirrada entre os 2 primeiros colocados que chega a um índice curioso em relação à pergunta "Quem ganhará as eleições"? Nela, Júlio inverte o jogo e surge, pela primeira vez, como "o vencedor" para 40% do eleitorado. Murilo encosta com 37% dos votos. Somente 2% acreditam que Nico Baracat tenha chances de vencer o pleito de outubro. Três por cento apostam que nenhum deles levará a eleição e 17% preferiram não responder à questão.

Estratificação - Dos 42 bairros listados pelo Gazeta Dados, 33% pertencem à Região do Grande Cristo Rei; 24% ao Jardim Glória; 29% à Região Central e 21% ao Água Vermelha. Sobre os entrevistados (503), 49% são homens e 51% mulheres. A faixa etária dos entrevistados entre 16 e 24 anos representa 22%; de 25 a 34 anos, 27%; de 35 a 44 anos, 20% e acima de 45 anos reúnem 31%.

O grau de instrução é de 62% para aqueles que são analfabetos ou parte do ensino fundamental. Trinta e cinco por cento declararam possuir o ensino médio e apenas 9% têm diploma superior. Sobre a renda familiar, 80% recebem até 5 salários mínimos; 15% de 5 a 10 SMs e, acima de 10, são 5%.

Trinta e cinco por cento dos eleitores trabalham em empresa privada; 23% trabalham por conta própria e 14% são donas-de-casa. Oito por cento estão aposentados e 5% desempregados. Funcionários públicos federais, estaduais e municipais totalizam 8%

Fonte: Jornal A Gazeta

Gostou? Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário