Eleicoes em Várzea Grande: Prefeiro Murilo é considerado fenômeno


Prefeito de VG já é considerado fenômeno
atípico nestas eleições


O prefeito de Várzea Grande, Murilo Domingos (PR), candidato à reeleição, pode ser considerado, nessas eleições municipais, como o fenômeno político do Estado. No início do processo eleitoral, ele era apontado como o Executivo municipal com maior desgaste e tido, pela classe política, como peso morto no processo.

Em dois meses de campanha, porém, Murilo Domingos, como constatou a Gazeta Dados, assumiu, de forma surpreendentemente, a liderança da corrida eleitoral, suplantando o ex-governador Júlio Campos, candidato do DEM, franco favorito no início da disputa. Mesmo sem aparecer no horário eleitoral na televisão e não participar de arrastões (fez uma cirurgia na coluna), o prefeito, com seu jeito de bom avô, vem recuperando a sua imagem e se transformando numa espécie de onda nas eleições de Várzea Grande.

"Murilo não fala. Murilo faz", dizem os correligionários para justificarem a sua ausência nos arrastões, liderados pelo candidato a vice, Tião da Zaeli. Dinâmico, ele vem implementando um ritmo forte na campanha e, talvez, isso explica em parte a virada no processo eleitoral da cidade. Além disso, ao invés de ficar tentando reverter a imagem de que passa a maior parte do tempo sem fazer nada, como acusa os seus adversários, os aliados de Murilo Domingos buscaram tirar proveito da situação.

Dessa forma, espalharam pela cidade de que é preferível "Murilo dormindo, do que Júlio Campos acordado". O fato é que o slogan, acrescido de "Murilo não fala. Murilo faz", está tendo efeito junto ao eleitorado, fazendo com que as projeções iniciais, realizadas no começo da campanha, de que poderia ficar em último, cedesse lugar agora ao que aponta o seu favoritismo.

Essa situação um tanto inesperada fez com o DEM reforçasse a campanha com o senador Jaime Campos, assumindo a coordenação-geral de Júlio Campos.


Fonte: A Gazeta


Gostou? Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário