Pré Canditado a Prefeito


Maksuês nega acordo para desistir
de candidatura em Várzea Grande

Depois que a central de boatos espalhou por toda Várzea Grande, afirmando que o deputado estadual Maksuês Leite fez um acordo com a família Campos, para desistir de sua candidatura, e apoiar a candidatura a prefeito de Júlio Campos, nas eleições 2008, ele concedeu entrevista ao canal a TV Rondon, canal 5.


O deputado Maksuês Leite (PP) reafirmou, nesta terça-feira (15), sua condição de pré-candidato à prefeitura de Várzea Grande e condenou o que chamou de boatos explorados por certos segmentos da mídia que, nos últimos dias, têm alertado a população sobre uma suposta desistência sua da sucessão municipal de 2008 no município.

Em entrevista ao programa Notícias de Mato Grosso, da TV Rondon, Maksuês sugeriu que falsas notícias têm levado a população de Várzea Grande a acreditar que ele teria desistido da disputa eleitoral deste ano, por conta de um suposto acerto financeiro que teria feito com um grupo político adversário.

O deputado do PP negou que tenha tido qualquer encontro com membros da família Campos, seus adversários naturais na disputa da prefeitura de Várzea Grande, para tratar de sua desistência da corrida à sucessão municipal deste ano.

“Jamais venderia minha candidatura. Isso não faz parte de minha história política e de minha trajetória pessoal. O que falam por aí é pura especulação”, afirmou Maksuês, que avisou que apesar de os boatos se repetirem todos os dias na cidade, ele tem tratado a questão com muita naturalidade.

Maksuês lembrou que trata com responsabilidade e respeito a vontade de certos segmentos de Várzea Grande que apostam em seu projeto político futuro para o município, e que não faria nada que pudesse contrariar essa vontade popular, sob pena de colocar em xeque sua credibilidade política.

“Só não saio candidato se houver algum impedimento sobrenatural. Algo que ameace minha saúde; coloque em risco minha sobrevivência”, disse Maksuês. Ele falou que, além de desprezar qualquer proposta financeira para que desista da disputa à prefeitura da cidade, também não vai aceitar discutir vantagens políticas futuras em troca da desistência da sua candidatura. “Isso não passa pela minha cabeça”, assegurou.

Projetos – Maksuês Leite assegurou que seu projeto político para Várzea Grande vem ancorado de propostas claras e bem definidas sobre o que precisa ser mudado na gestão do município. Ele disse que, a partir de julho, vai intensificar os debates, com a sociedade local, acerca de seu programa de governo para o município. Lembrou que, ao contrário de outros pré-candidatos, vai buscar na sociedade, e não junto a grupos políticos formados com interesses apenas pessoais, saídas para os problemas que mais afetam o dia-a-dia dos moradores de Várzea Grande.

Maksuês elencou a implantação do Parque Ambiental e a retomada das obras do Hospital Municipal de Várzea Grande como dois exemplos de projetos pelos quais luta no município. Juntos, segundo o deputado, os dois projetos vão consumir cerca de R$ 13 milhões, recursos já garantidos por ele, respectivamente, junto ao governo do Estado e à bancada federal de Mato Grosso.

O deputado negou que utilize o programa Comando Geral, apresentado por ele todos os dias na TV Rondon, como ferramenta para se promover politicamente. Disse que, antes de qualquer coisa, utiliza o programa como atividade profissional e para complemento de sua renda familiar e que o curso de jornalismo que concluiu em uma universidade de Várzea Grande o habilita para a atividade. Maksuês também lembrou que utiliza o programa como uma ferramenta para auxiliá-lo no desenvolvimento de suas atividades parlamentares e para ajudar as famílias mais carentes a ter acesso a benefícios que o Poder Público de Várzea Grande não garante a essa parcela da população.

Maksuês também lembrou que as atividades que desenvolve através do programa Ação Geral, que leva benefícios sociais a famílias da periferia de Várzea Grande, integram a gama de projetos defendidos por ele na Assembléia Legislativa para o município e outras cidades de Mato Grosso. Ele descartou que usa o Ação Geral como ferramenta eleitoreira e frisou que a iniciativa deve chegar também aos principais bairros de Cuiabá neste ano.

Mudanças - O deputado voltou a cobrar mudanças profundas na forma de administrar Várzea Grande. Defendeu um choque de gestão no município e falou que reúne, atualmente, um dos mais complexos e audaciosos projetos de reformulação estrutural na cidade, que contempla os mais diversos setores da população.

Maksuês também negou que esteja fazendo propaganda eleitoral extemporânea, e se diz pronto para um debate sobre saídas emergenciais para as mais diferentes mazelas que atingem Várzea Grande. Ele disse que sua condição de político jovem e de idéias inovadoras o habilita para, a partir de julho, disputar com chances de vitória a prefeitura da cidade.


Fonte: O Documento

Gostou? Compartilhe:

Um comentário:

  1. e maksues vc e meu amigo mais tenho minha duvidas vc tava forte na epoca a minha conclusao eu ja tirei tire as sua acho k pagou um preço alto pro resto da vida por um momento de gloria

    ResponderExcluir