Inauguração do Várzea Grande Shopping e o ex-prefeito Tião da Zaeli

Várzea Grande Shopping, localizado em 
frente ao Aeroporto Marechal Rondon.


A cidade de Várzea Grande recebe nesta terça-feira, 17 de novembro de 2015 a inauguração do Várzea Grande Shopping, O primeiro centro comercial de grande porte do município, contando com redes de lojas entre elas estão Renner, Riachuelo, Lojas Americanas, Avenida, City Lar, Livraria Janina e Studio Z, além dos restaurantes, hamburguerias e sorveterias da praça de alimentação.

Cinema
As salas de cinema, da rede Cineflix, também já estarão abertas para o público com vários filmes em cartaz, entre eles o 007 Spectre.

Exercícios físico 
A rede de academia Smart Fit também já entrará em funcionamento.

Quantidade de lojas
No total, o Várzea Grande Shopping terá 180 lojas, entre lojas satélites, âncoras e megalojas. Algumas escolheram o empreendimento para abrir suas portas pela primeira vez dentro de um shopping no Estado.

É o caso da Farmácia Unimed, Sorveteria Nevaska, Bolo de Arroz e Cia e Farmácia de Manipulação Naturalis.

Ganha Tempo no Shopping
O shopping ainda contará com um Ganha Tempo, lotérica, bancos 24h e uma sede do ISSQN.

O shopping de Várzea Grande em números
O Várzea Grande Shopping tem 102 mil m² de área construída, distribuídos em cinco pisos.
O estacionamento conta com mais de 1,5 mil vagas cobertas.

Geração de emprego e renda
O Várzea Grande Shopping gera mais de 3 mil vagas de empregos diretos e indiretos, com estimativa de gerar cerca de R$ 4 milhões de impostos e tributos anualmente.

Como começou
A população de Várzea Grande sempre reclamou da falta falta de opções de lazer, até então a cidade não tinha um cinema, teatro, parques para prática de esportes, museus, enfim, nada. Toda demanda era centralizada nas opções oferecidas em Cuiabá, capital de Mato Grosso.


O então prefeito Tião da Zaeli no lançamento da 
construção do 1º shopping de Várzea Grande


Quando o empresário Tião da Zaeli assumiu a prefeitura, já tinha em mente que a cidade precisava de preencher essa lacuna, reuniu o grupo de empreendedores para levantar o que era necessário para inciar a construção do shopping, entre todas as necessidades, a principal era adequação e aprovação da Lei de Uso e Ocupação do Solo, sem ela era impossível iniciar a construção. O então prefeito determinou a sua equipe a preparação da Lei, não só para o shopping, mais para oferecer a indústria da construção meios legais de investir na construção de grandes empreendimento imobiliários, isso foi feito, encaminhado a Câmara Municipal, logo foi aprovado e sancionado.

Resolvido esse quesito, Tião da Zaeli deu autorização para o grupo iniciar a construção do Várzea Grande Shopping, um dos sonhos da população, que hoje se concretiza, com sua inauguração.

Lojas Havan
Foi através da gestão do então prefeito Sebastião Gonçalves, o Tião da Zaeli, que o grupo das Lojas Havan instalaram em Mato Grosso, com a primeira loja instalada na Avenida Feb, Várzea Grande, um grande empreendimento comercial que gera centenas de empregos diretos e indiretos e oferece opções diferenciada de produtos e consumo.


Prefeito de Várzea Grande sofre 3 investigações por dispensas de licitações

Várzea Grande continua enfrentando problemas sérios na administração do município, com falta de planejamento e eficácia na execução dos assuntos cotidianos, conforme podemos constatar na matéria publicada no site RD News -   Ainda no quinto mês de mandato, o prefeito de Várzea Grande Walace Guimarães (PMDB) já enfrenta problemas com o Ministério Público. A Promotoria de Defesa do Patrimônio Pública, sob a promotora Valnice Silva dos Santos, instaurou já três inquéritos para apurar possíveis irregularidades em contratos milionários celebrados pelo gestor com dispensa de licitação.

 Como está em fase de investigação, a promotora se evita falar sobre o assunto para não prejudicar o andamento dos trabalhos. O MP só confirma que um dos casos averiguados envolve o sistema de iluminação pública. Atualmente, a manutenção das luminárias da cidade é feita pela empresa Selprom Tecnologia LTDA-ME, contratada sem licitação no final do ano passado por aproximadamente R$ 500 mil.

  Desde então, o contrato já teve um aditivo elevando o valor inicial do contrato em 100%. A concessionária assumiu de forma emergencial porque o pregão que começou a ser realizado naquele ano, para a contratação dos serviços, foi barrado na Justiça por uma das participantes, a construtora Nhambiquaras.

  Nestes primeiros meses de mandato, Walace já realizou pelo menos 12 dispensas de licitação para fornecimento emergencial de combustível, medicamentos, merenda escolar para contratação de serviços de coleta de lixo e outros. O prefeito também não escapa de denúncias dando conta de suposto direcionamento e superfaturamento de licitação.

  •   Outro lado
  O procurador-geral de Várzea Grande José do Patrocínio e o secretário de Governo, Ismael Alves, alegaram desconhecer a existência dos inquéritos contra o prefeito Walace. Ponderam, entretanto, que qualquer problema relacionado à contratação da Selprom diz respeito à gestão passada. “Esta gestão apenas deu prosseguimento ao contrato”, informou Ismael.

  Patrocínio e Ismael também disseram estar repassando todas as informações solicitadas pelo órgão fiscalizador. Quanto às dispensas de licitação para combustível, merenda e outros, asseguram que a própria lei de licitações nº 8666/93 autoriza o procedimento visando manter os serviços essenciais e o funcionamento da máquina administrativa.

Esposa do Radialista Edivaldo Ribeiro morre de câncer


Morreu na manhã desta quinta-feira (16), em decorrência de um câncer, a esposa do jornalista e radialista Edivaldo Ribeiro, que atualmente apresenta o Programa Tribuna CBN, ao lado do também jornalista Dirceu Carlino.

Ela estava internada, em tratamento, em um hospital da Capital, mas não resistiu aos problemas em decorrência da doença. O problema foi diagnosticado há pelo menos 6 meses.

Danuza escreveu, entre várias obras, o livro infantil Dona Treleleca, que narra a história da neta dela, que quando pequena não conseguia pronunciar o fonema TR.

O corpo será velado a partir do meio-dia desta quinta, na Capela Jardins, Sala das Orquídeas. Depois, seguirá para Brasília (DF), onde será cremada.  
 Edivaldo tem ligação forte com Várzea Grande, onde ainda mora sua mãe e familiares. Na área de esporte, atual como presidente do Operário, o Chicote da Fronteira, o CEOV

Fonte: Gazeta Digital

Alfredo da Mota Menezes: Unemat em Várzea Grande


Foi aprovado pela Assembleia Legislativa que a Unemat ou universidade estadual terá direito a 2% da receita líquida do estado. Esse número ainda deve crescer até 2018 e, no final, ela terá 2.5% daquela receita.

E não pode haver nem contingenciamento do recurso da universidade. É a independência financeira da Unemat. Não existem mais desculpas para não trazer essa universidade estadual para o Vale do Rio Cuiabá.

Ela está em todo o estado e não tem nem um tamborete no lugar onde pontuam Cuiabá e V. Grande. É aqui que se tem a maior fatia do ICMS, base maior da arrecadação do estado. Além disso, pensando no lado
eleitoral, esta região é a que tem o maior número de eleitores.

É incompreensível não ter essa universidade neste pedaço do estado. Não cabem mais escusas como aquela do receio de Cáceres perder o reitorado da universidade. Uma sugestão? Por que não se faz um decreto de que a direção não sairá dali?

Outra desculpa era que a Unemat não iria onde se tivesse a UFMT. Em Sinop tem UFMT e Unemat.

Por que não levá-la para Várzea Grande? Ali é um lugar de gente pobre e só tem universidades particulares. O prefeito da cidade é do PMDB, o governador também. Quem fizer essa mexida será reconhecido eternamente pela população dali num lugar que, para criar mais apetite na classe política, se tem o segundo eleitorado do estado.

Foi no governo Jaime Campos que se criou a Unemat. Se o atual governador a levar para V. Grande, vai ficar melhor na foto ali do que o Jaime que a criou e não a levou para aquela localidade.

E, pensando ainda em voto, combustível que empurra a classe política, se diz que o Silval vai fazer outras obras em V. Grande como trincheira, VLT, estádio e até uma rodoviária. Se levar a Unemat fecharia o ciclo favorável em termos de votos futuros.

A parte tecnológica da UFMT vai para V. Grande, bem como a nova escola técnica federal. Parece que já se tem uma área para isso.

Por que não levar a Unemat para este mesmo local?

Ou, antes disso, por que não começar com poucos cursos sem aquela infraestrutura? Será que o dinheiro novo não daria para alugar um espaço enquanto não se constrói algo maior e definitivo?

Fala-se ainda que em Várzea Grande será a sede do Parque Tecnológico. Todos que existem no Brasil estão ligados a uma universidade. É dali que saem pesquisas novas que municiam esses parques. Por que, mais uma vez, não acoplar o Parque e a Unemat?

Alguém poderia explicar quais os motivos que impedem a vinda desta universidade estadual para esta região? Onde é que é que estáenterrada essa cabeça de burro que impede o governo dá um passo tão
óbvio?

Por Alfredo da Mota Menezes - e-mail: pox@terra.com.br

Fim do Bairro 13 de Setembro em Várzea Grande

Moradores do 13 de Setembro, situado do outro lado da rodovia dos Imigrantes, em Várzea Grande, exigiram e conseguiram, com respaldo da Câmara Municipal, mudar o nome do bairro para Novo Mato Grosso. Curiosamente, o então prefeito Jayme Campos, hoje senador, com o poder da caneta que exercia na época, transformou a data do seu próprio aniversário (13 de setembro) em nome do bairro. Isso aconteceu em 1992.

O agora Novo Mato Grosso reune cerca de 3 mil habitantes, que clamam por infraestrutura. Trata-se de um bairro carente. Uma emenda de R$ 5,7 milhões do deputado Eliene prevê asfaltamento de algumas ruas. Assim como o Brasil comemorou o 7 de Setembro, a mudança de nome representa o 1º passo para a liberdade dos moradores, que caminharam até agora à esteira dos Campos. Já estão recebendo título das casas. Fonte: RD News

Obras do IFMT de Várzea Grande deve iniciar em 60 dias

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso em Várzea Grande MT


Várzea Grande completa 147 anos de fundação neste dia 15 de maio. No aniversário da Cidade Industrial recebe um presente muito especial, esperado a muito tempo pelos estudantes e a sociedade organizada. Trata-se do início da construção do IFMT, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso. O anúcio foi feito pelo reitor José bispo Barbosa, que afirmou. “Nesta semana será realizada a licitação e em 60 dias começam as obras do campi. Serão entre 12 e 13 meses para a entrega prevista para 2014”

Várzea Grande é a segunda maior cidade de Mato Grosso, com quase 300 mil habitantes e ainda não possui nenhuma universidade pública. Com o anúncio do IFMT e também a confiramção da UFMT, Universidade Federal de Mato Grosso, que também construirá seu campus no município.

O sonho não termina com os campus dessas duas universidades públicas na cidade, estudiosos, pensadores, formadores de opinião e muito especialmente os estudantes de Várzea Grande, reivindicam a instalação da UNEMAT - Univercidade Estadual de Mato Grosso. Já não há nenhuma desculpa que possa ser levada a sério pela falta de um campus da Universidade Estadual na região metropolitana da Grande Cuiabá cujo número de habitantes aproxima a 1 milhão.

Voltando ao IFMT, a unidade ofertará entre cinco e seis cursos que serão definidos com pesquisa de mercado para identificar as maiores demandas de profissionais na cidade e por audiência pública para que a população participe da escolha. Além de Várzea Grande, Primavera do leste, Alta Floresta, Tangará da Serra, Diamantino e Lucas do Rio Verde também serão contempladas até 2015.

Com um orçamento de R$ 250 milhões por ano, a instituição está em pleno processo de expansão. Os 11 campus do Estado vão chegar a 17 nos próximos dois anos. Só em 2013 são R$ 60 milhões destinados a investimentos. Ao todo, o IFMT oferta 6 mil vagas todo ano e 168 cursos presenciais nos mais diversos níveis. São cursos técnicos, técnicos integrados ao ensino médio, técnicos integrados ao ensino fundamental, cursos voltados a jovens e adultos, superiores, especializações e até mestrado.

 Além disso, ainda há os cursos de Ensino à Distância (EAD) que contemplam nove cidades-pólo mato-grossenses e um município em Minas Gerais (Coromandel). Nesta modalidade são dois cursos ministrados, Licenciatura em Química e Redes de Computadores. Podem acessar a formação EAD as pessoas que moram na região de Barra do Bugres, Cuiabá, Guarantã do Norte, Juara, Nova Xavantina, Pontes e Lacerda, Primavera do Leste, Ribeirão Cascalheira e São Felix do Araguaia.

   O IFMT conta com 1,3 mil servidores entre docentes e corpo técnico. Além dos 11 campus existentes, ainda há quatro núcleos avançados no Estado. Um em Campo Verde que é administrado pelo campus de São Vicente, outro em Jaciara ligado ao campos de São Vicente, em Poconé (campus Cáceres) e por fim em Sapezal (campus Campo Novo do Parecis). Com participação do RD News

Inscrições para o Enem 2013 começa dia 13 de Maio

 Inscrições para o Enem 2013 começa na segunda-feira, 13 de maio e vai até dia 27.

Estudantes de Várzea Grande MT, fique atento, as inscrições para o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) começam na segunda-feira, 13 e vão até 27 de maio. O MEC (Ministério da Educação) espera que pelo menos 6 milhões de estudantes em todo Brasil façam a prova neste ano.

As inscrições para o Enem 2013 não 100% gratuito, será cobrado taxa de inscrição --de R$ 35-- deve ser paga até o dia 29 deste mês. Porém a isenção foi ampliada para alunos cujo grupo familiar tem uma renda per capita de até 1,5 salário mínimo. Estudantes no último ano do ensino médio em escolas públicas também terão direito ao benefício.

O edital do Enem, publicado na última quinta-feira 9 de maio no "Diário Oficial da União", confirmou o aumento no rigor da correção das provas.

O Ministério da Educação anunciou que este ano serão anuladas redações que fugirem do tema ou contenham desenhos e textos desconexos com o assunto proposto. Também haverá restrição na aceitação de erros gramaticais.

Deboches em redações no Enem em 2012 suscitaram discussões no Inep (órgão ligado ao MEC responsável pelo Enem) sobre mudanças nas correções. Um dos participantes incluiu uma receita de miojo em um parágrafo, e outro inseriu um trecho do hino do Palmeiras.

A partir deste ano, a diferença entre as notas dadas por dois corretores não pode ultrapassar cem pontos - em 2012, o limite era 200. Caso haja essa discrepância, o texto será lido por um terceiro corretor, que deve receber uma de cada três redações, segundo a expectativa do presidente do Inep, Luiz Cláudio Costa.

 Data das provas do Enem 2013
O Enem será realizado nos dias 26 e 27 de outubro em 1.632 cidades brasileiras. No primeiro dia, os candidatos respondem questões de ciências humanas e ciências da natureza. No segundo, serão aplicadas as provas de linguagens, códigos e suas tecnologias, redação e matemática. Com participação da Folha

Vereadores de Cuiabá gastam os R$ 25 mil de verba indenizatória sem comprovação

 Câmara Municipal de Cuiabá

Os 25 vereadores por Cuiabá têm utilizado em sua totalidade os R$ 25 mil mensais de verba indenizatória, conforme consta no site do Tribunal de Contas do Estado (TCE). Apesar de não detalhar os gastos, os números mostram que nos três primeiros meses deste ano foram pagos aos parlamentares R$ 58,7 mil de benefício, sendo o valor liquidado R$ 63,7 mil.

   Os vereadores da legislatura 2013/2016 recebem R$ 15 mil de salário, mais R$ 25 mil de verba indenizatória, além da verba de gabinete no valor de R$ 17 mil, totalizando R$ 57 mil. A verba vinculada ao gabinete da Presidência, recebida somente por João Emanuel, chega a R$ 25 mil.

  A Câmara de Cuiabá segue na contramão de outros órgãos públicos estaduais e federais, que prestam conta com, por exemplo, notas fiscais. O presidente do Legislativo, vereador João Emanuel (PSD), explica que o TCE faz uma vistoria in loco a cada trimestre. Em janeiro, foram pagos R$ 15 mil de verba indenizatória; em fevereiro, R$ 23,7 mil e em março, R$ 25 mil.

  Contudo, os gastos não são especificados na página oficial do TCE. Outro ponto curioso é o fato dos valores serem exatamente iguais na prestação de contas individual dos parlamentares. Os dados não se alteram nem mesmo nos meses, como se os gastos mensais dos vereadores fossem idêntico. A primeira liquidação foi com a data de 31 de janeiro deste ano, a segunda em 27 de fevereiro e a última em 25 de março.

A reportagem entrou em contato com João Emanuel para saber o motivo dos valores não serem diferenciados, mas o presidente da Câmara informou que estava sem os documentos para analisar. Além disso, ficou de retornar as ligações, mas não retornou até a publicação desta reportagem.

  Em 2009, o ex-presidente da Câmara Deucimar Silva (PP) apresentou um projeto de resolução que obrigava os 19 parlamentares a disponibilizar gastos com a verba indenizatória, que à época era de R$ 9 mil, no novo site do Legislativo. Ele dizia que era preciso haver transparência com os gastos. Na atual legislatura, ainda não existe prestação de contas no site oficial, contrariando o que já acontece no Senado e Câmara Federal.  Fonte: RD News